sábado, 18 de fevereiro de 2017

O POST DA SALVAÇÃO ETERNA...


Em Habacuque 2:2 (um livro da Bíblia, no Velho Testamento) lemos: “O SENHOR me respondeu e disse: Escreve a visão, grava-a sobre tábuas, para que a possa ler até quem passa correndo”.

Sim, esta é a ideia que o Senhor pôs em meu coração.
O meu objetivo é registrar este texto aqui para que todo aquele que “passar correndo pela web” e acessar este texto, encontre esta “visão” gravada, para que possa entender e receber a mensagem mais importante que eu possa escrever em qualquer lugar!
A verdade da salvação eterna em Jesus Cristo!
E estou seguro que você está lendo este texto porque O Espírito Santo o(a) trouxe até aqui por uma de duas alternativas.
A primeira alternativa, é porque Ele preparou para você compartilhar este texto com alguém que você conhece e O Espírito Santo vai falar com esta pessoa de maneira especial pelo texto.
Ou porque, e principalmente, Ele quer falar com você sobre sua eternidade agora!
E porque creio que você tem procurado conhecer mais sobre Deus com toda a sinceridade, sei que Ele também quer Se revelar a você. Ele promete isso em Jeremias 29:11-12a:
“Buscar-me-eis e me achareis quando me buscardes de todo o vosso coração. Serei achado de vós, diz o SENHOR, e farei mudar a vossa sorte”.
E para que Ele Se revele, há algumas verdades as mais importantes para sua vida, que Ele mandou registrar na Bíblia, para revelar o que Ele preparou para você:

1.     Todas as pessoas são pecadoras e fazem coisas que desagradam a Deus. Claro, sei e concordo que existem pessoas muito piores que eu e você no mundo, mas essa não é a ideia de Deus, a comparação com outros. O ângulo de visão é a partir da Santidade dEle. Assim, esqueça! Nem eu nem você poderemos alcançar o Seu padrão, e jamais poderemos chegar diante dEle por nossos méritos, obras, ou boa maneira de viver. Nem reencarnando 100 vêzes. Leia comigo em Romanos 3:10-12: “... como está escrito: Não há justo, nem um sequer, não há quem entenda, não há quem busque a Deus; todos se extraviaram, à uma se fizeram inúteis; não há quem faça o bem, não há nem um sequer”.

2.     Ainda assim, Ele quer pessoas como você e eu com Ele, pela eternidade, após a nossa morte. Sim, Ele tem um plano bem melhor para o que Ele chama de Vida, que não tem nada a ver com o que entendemos que é viver! Mas para isso, precisou providenciar uma solução para que pudéssemos nos livrar de nossos pecados! Solução cara demais para que pudéssemos pagar por ela!
Jesus Cristo, O Filho Único de Deus, se esvaziou de ser Quem era antes da história da humanidade, para descer até aqui! Filipenses 2:5-11: “Tende em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus, pois ele, subsistindo em forma de Deus, não julgou como usurpação o ser igual a Deus; antes, a si mesmo se esvaziou, assumindo a forma de servo, tornando-se em semelhança de homens; e, reconhecido em figura humana, a si mesmo se humilhou, tornando-se obediente até à morte e morte de cruz. Pelo que também Deus o exaltou sobremaneira e lhe deu o nome que está acima de todo nome, para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho, nos céus, na terra e debaixo da terra, e toda língua confesse que Jesus Cristo é Senhor, para glória de Deus Pai”.

3.     E isso aconteceu por que Deus nos amou, apesar de que estávamos vivendo nossa vida de uma maneira toda errada aos olhos dEle. Estávamos totalmente imersos em nossos delitos, pecados e incredulidade. Mas mesmo neste lugar, por causa do Seu grande amor, Ele nos amou! Leia mais este verso: Romanos 5:8-10 “Mas Deus prova o seu próprio amor para conosco pelo fato de ter Cristo morrido por nós, sendo nós ainda pecadores. Logo, muito mais agora, sendo justificados pelo seu sangue, seremos por ele salvos da ira. Porque, se nós, quando inimigos, fomos reconciliados com Deus mediante a morte do seu Filho, muito mais, estando já reconciliados, seremos salvos pela sua vida”.

4.     Sim, Ele nos chama para sermos salvos da ira, da condenação eterna, sem que precisemos pagar nada por isso, até porque não haveria nada que pudéssemos fazer de nós mesmos para sermos salvos, ou pagar pelos nossos pecados... Confira! Efésios 2:4-9 “Mas Deus, sendo rico em misericórdia, por causa do grande amor com que nos amou, e estando nós mortos em nossos delitos, nos deu vida juntamente com Cristo, -- pela graça sois salvos, e, juntamente com ele, nos ressuscitou, e nos fez assentar nos lugares celestiais em Cristo Jesus; para mostrar, nos séculos vindouros, a suprema riqueza da sua graça, em bondade para conosco, em Cristo Jesus. Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós; é dom de Deus; não de obras, para que ninguém se glorie”.

5.     Sim, podemos ser salvos pela Graça de Deus, apenas através de nossa fé em Jesus Cristo! O processo é simples, mas profundo!  Você precisa entender que é pecador(a), crer que Jesus morreu em seu lugar e ressuscitou dentre os mortos, crer que Ele nos amou primeiro, crer que não há nada que você possa fazer senão crer nEle! Tudo isso está na Bíblia. Assim que, se você crer na Palavra de Deus, vai experimentar um arrependimento profundo de tudo o que fez até agora, que desagradou a Deus, gerado pelo Espírito Santo que está aí, agora com você, enquanto lê este texto. E Ele vai fazer com que você queira receber este convite que Ele mesmo está fazendo agora!
O convite para entrar no Caminho para encontrar com Ele começa no arrependimento. Confira pelas palavras do próprio Jesus! Mateus 4:17 “Daí por diante, passou Jesus a pregar e a dizer: Arrependei-vos, porque está próximo o reino dos céus”.
Sempre que alguém na Bíblia entendeu a pregação desta Salvação pela graça, pela fé, foi convidado a fazer o mesmo... Em Atos 2:37-38: “Ouvindo eles estas coisas, compungiu-se lhes o coração e perguntaram a Pedro e aos demais apóstolos: Que faremos, irmãos? Respondeu-lhes Pedro: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo para remissão dos vossos pecados, e recebereis o dom do Espírito Santo”. E em Atos 3:19-20: “Arrependei-vos, pois, e convertei-vos para serem cancelados os vossos pecados, a fim de que, da presença do Senhor, venham tempos de refrigério, e que envie ele o Cristo, que já vos foi designado, Jesus.”

6.     A salvação é de graça para você e para mim. Mas custou muito caro para Jesus Cristo!
Mateus 27:46-51: “Por volta da hora nona, clamou Jesus em alta voz, dizendo: Eli, Eli, lamá sabactâni? O que quer dizer: Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste? E alguns dos que ali estavam, ouvindo isto, diziam: Ele chama por Elias. E, logo, um deles correu a buscar uma esponja e, tendo-a embebido de vinagre e colocado na ponta de um caniço, deu-lhe a beber. Os outros, porém, diziam: Deixa, vejamos se Elias vem salvá-lo. E Jesus, clamando outra vez com grande voz, entregou o espírito. Eis que o véu do santuário se rasgou em duas partes de alto a baixo; tremeu a terra, fenderam-se as rochas”.

7.     Sim, o amor de Jesus Cristo nos constrange. João 15:13 “Ninguém tem maior amor do que este: de dar alguém a própria vida em favor dos seus amigos”.

8.     Concluindo, embora seja tudo tão complexo e grandioso, o processo agora é simples! Não importa onde você está neste momento. Pare o que está fazendo, pense em Deus, e faça uma oração simples, em voz alta, mas de todo o coração, pedindo perdão pelos seus pecados verdadeiramente arrependido, agradecendo pelo amor de Deus e de Jesus. Confesse que Ele morreu na cruz em seu lugar, mas ressuscitou ao terceiro dia, e hoje está sentado no céu, ao lado do Pai. O Seu túmulo está vazio, como podemos tentar visualizar, pela ilustração deste post. Ele está vivo! Concorde que Ele é Senhor sobre tudo e todos como lemos, e, peça para que Ele seja O seu Senhor, Senhor sobre a sua vida. Deixe O Espírito Santo tocar o seu coração.

9.     Se você fizer esta oração de todo o coração, e com toda a sinceridade, em suas próprias palavras, algo novo começa agora mesmo! Esta oração é poderosa para abrir A Porta que dá acesso aO Caminho para uma transformação impressionante, que só é possível em Jesus O Cristo, Filho de Deus que veio a este mundo em carne, e que religião nenhuma pode oferecer nem produzir.
Disse Jesus: Eu sou a porta. Quem entrar por mim, será salvo. (João 10:9) E também disse: Eu sou O Caminho A verdade e A vida; ninguém vem ao Pai senão por mim” (João 14:6).

     Bem, se você tomou esta decisão e fez esta oração, Glória a Deus!
Queremos muito ficar sabendo! Afinal, esta é a razão de ser de nossas vidas, levar todos que pudermos aos pés de Jesus Cristo!
Por favor, compartilhe conosco sobre sua decisão. Mande um e-mail, ou faça um comentário aqui no Blog. Não vamos publicar. O objetivo principal é para podermos ter contato com você e ajudar no começo desta nova vida. Deus abençoe!


Haroldo Maranhão

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

CRENTE SUPERSTICIOSO? ESSA NÃO...



Fico impressionado como a falta de conhecimento bíblico em nossos dias, produz todo o tipo de coisa estranha no meio da Igreja Evangélica.
Na verdade, em muitos lugares, já nem sei mais se o que vemos ainda é a Igreja de Jesus.
Vemos, cada dia mais, líderes trazendo ensinos e práticas que não tem respaldo bíblico, como sal grosso, água abençoada, vassoura espiritual e tantos outros “amuletos gospel”...
Agora temos até as correntes de oração no Face, que não podem ser quebradas, para trazer bênçãos!
E o que é pior, a maioria delas precisa ser adquirida com dinheiro...
E vemos também uma confusão relacionada a práticas que efetivamente aconteceram na Palavra, como tivemos, por exemplo, o milagre de lenços ou aventais que curavam ou expulsavam demônios após tocar no corpo de Paulo! A “pequena diferença” é que NÃO ERAM VENDIDOS! (Atos 19:11-12)
E o que é pior, é que este tipo de prática tem afastado a muitos que nunca nem mesmo conheceram A Verdade da salvação pela fé no evangelho de Cristo!
Como Pedro profetizou:

II Pedro 2:1-3
“Assim como, no meio do povo, surgiram falsos profetas, assim também haverá entre vós falsos mestres, os quais introduzirão, dissimuladamente, heresias destruidoras, até ao ponto de renegarem o Soberano Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina destruição. E muitos seguirão as suas práticas libertinas, e, por causa deles, será infamado o caminho da verdade; também, movidos por avareza, farão comércio de vós, com palavras fictícias; para eles o juízo lavrado há longo tempo não tarda, e a sua destruição não dorme”.

O início do engano dessas práticas está em que contrariam A Bíblia, que nos diz que Deus é invisível, e que somos chamados a nos relacionarmos com Ele pela fé em Jesus!
Pela Sua graça! E de graça!
Assim, a venda de amuletos, objetos proféticos ou “pontos de contato de fé” como muitos justificam, não tem respaldo na Palavra.

Hebreus 11:1
“Ora, a fé é a certeza de coisas que se esperam, a convicção de fatos que se não veem!”

Sim, a fé é apoiada na convicção do que não vemos... mas cremos pela Palavra!

Efésios 2:8-9
“Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós; é dom de Deus; não de obras, para que ninguém se glorie”.
Romanos 6:23
“Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor”.

Sim, a relação genuína com Deus não envolve dinheiro para receber ou “comprar” qualquer coisa que venha dEle, pois ninguém jamais teria como pagar por qualquer coisa que venha de Suas mãos! Jamais! Não sejamos ridículos!
Como comprar a salvação, ou negociar alguma bênção?
Além disso, se a fé é a “convicção de algo que não se vê”, e somos chamados a crer para ver, segundo a Bíblia não devemos usar nada que seja visível para nos “auxiliar em nossa fé” porque se visível, não mais será fé, mas constatação... ou se torna um ídolo!
Não faz sentido, e não tem nenhum texto que dê base para isso.
O nosso ponto de contato para a fé é A Palavra e a ministração pelo Espírito Santo!

João 20:29
“Disse-lhe (a Tomé) Jesus: Porque me viste, creste? Bem-aventurados os que não viram e creram”.

Tendo isso em mente, fico impressionado como temos muitos que até se dizem cristãos, mas, ainda pior, praticam ou se envolvem na prática de superstições!
Veja o que a Palavra diz sobre isso...

Isaías 47:12-15
“Deixa-te estar com os teus encantamentos e com a multidão das tuas feitiçarias em que te fatigaste desde a tua mocidade; talvez possas tirar proveito, talvez, com isso, inspirar terror. Já estás cansada com a multidão das tuas consultas! Levantem-se, pois, agora, os que dissecam os céus e fitam os astros, os que em cada lua nova te predizem o que há de vir sobre ti. Eis que serão como restolho, o fogo os queimará; não poderão livrar-se do poder das chamas; nenhuma brasa restará para se aquentarem, nem fogo, para que diante dele se assentem. Assim serão para contigo aqueles com quem te fatigaste; aqueles com quem negociaste desde a tua mocidade; dispersar-se-ão, cambaleantes, cada qual pelo seu caminho; ninguém te salvará”.

Sim, segundo a Bíblia não haverá salvação para quem consulta os céus, os astros, as luas...
Portanto, os que praticam isso, podem-se considerar qualquer coisa, menos cristãos segundo a Bíblia!

Jeremias 8:1-2
​“Naquele tempo”, declara o Senhor, “os ossos dos reis e dos líderes de Judá, os ossos dos sacerdotes e dos profetas e os ossos do povo de Jerusalém serão retirados dos seus túmulos. Serão expostos ao sol e à lua e a todos os astros do céu, que eles amaram, aos quais prestaram culto e os quais seguiram, consultaram e adoraram. Não serão ajuntados nem enterrados, antes se tornarão esterco sobre o solo”.

Sim, os que praticam este tipo de culto e as consultas aos astros, terão seus ossos considerados como esterco!

Atos 7:42
“Mas Deus afastou-se deles e os entregou à adoração dos astros, conforme o que foi escrito no livro dos profetas”.

Concluindo, Deus Se afasta de todos estes!
Isso fica claro na poderosa defesa de Estevão, registrada no capítulo 7 de Atos, do qual postei este verso aqui acima...
E porque Estevão confrontou estes religiosos quanto a sua consulta aos astros bem como a sua idolatria, eles ficaram tão furiosos que o apedrejaram até a morte!
Aliás, agiram influenciados, creio, pelos mesmos espíritos ainda agem hoje sobre estes que ficam presos nesta feitiçaria e idolatria!
Sim, hoje, talvez, não matem mais, mas a ira que os acomete quando são confrontados neste tema, para alguns chega a ser incontrolável. E isso acontece pela opressão espiritual que vem sobre quem está envolvido com estas práticas, que desagradam completamente aO Senhor nosso Deus.
Assim pensando, como é possível um cristão consultar horóscopos? Ou cartomantes? Prognosticadores? Pular sete ondas e usar roupas brancas no Reveillon, ou comer comidas para “dar sorte”, ou manter em suas casas objetos para “atrair coisas boas”?
E ainda pergunto... como é possível acharem que podem manter práticas “cristãs”, misturadas com estas práticas ocultistas?
Isso é sincretismo religioso, engano, pecado... Não há como manter este sistema quando conhecemos a Jesus Cristo e a Sua Palavra pelo Espírito Santo!
Se você está neste engano, oro para que saia dele!
Que O Senhor Se revele, e você seja liberto! Em Nome de Jesus...
Leia a Bíblia... confronte o que pratica pela Palavra...
Não “coma pela mão” de pastores, bispos e apóstolos, por mais famosos que sejam, quando as práticas que oferecem, envolva dinheiro, objetos de fé, e outras coisas sem fundamento pela Palavra. Seja livre de engano... em Nome de Jesus!
Só podemos agradar a Deus pela fé!

Hebreus 11:5-6
“Pela fé, Enoque foi trasladado para não ver a morte; não foi achado, porque Deus o trasladara. Pois, antes da sua trasladação, obteve testemunho de haver agradado a Deus. De fato, sem fé é impossível agradar a Deus, porquanto é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe e que se torna galardoador dos que o buscam”.

Sim! Sem fé é impossível agradar a Deus... portanto o apoio em objetos consagrados não O agrada. Estou falando, claro, segundo o que está escrito nA Palavra...

Romanos 10:17
“E, assim, a fé vem pela pregação, e a pregação, pela palavra de Cristo”.

Ou seja, a pregação da Palavra é o que gera fé. Não por objetos consagrados nem ponto de contato de fé...
Firme sua fé na Palavra de Deus, não em homens!
Deus abençoe.


Haroldo Maranhão

domingo, 22 de janeiro de 2017

RECONHECENDO CHAMADOS! (PRISCILA E ÁQUILA... E FELIPE)


Algumas igrejas têm por costume separar pessoas para o ministério em uma cerimônia especial, organizada, e preparada para tal fim.
Pessoas que são observadas ao longo de determinado tempo na comunhão da igreja, na vida de outros e, por serem frutíferas no que fazem, são reconhecidas,
São separadas e abençoadas diante da congregação para que seja reconhecida e transferida autoridade pelos pastores e líderes para este fim.
Quando isso acontece, nós manifestamos alguns princípios que são mais importantes, e que estão por trás do que fazemos publicamente.
Declaramos e concordamos que no Reino de Deus, as regras são diferentes das do mundo natural.
No Sistema do Reino é mais importante ser do que fazer, por que o que fazemos exterioriza o que somos.
A árvore frutífera apresentar seus frutos é algo óbvio e esperado. Não há para uma árvore frutífera e saudável, qualquer esforço em frutificar se ela é uma árvore frutífera!
Mesmo alguém que não conheça árvores frutíferas, como eu não as conheço pois minha vida foi sempre "urbana", poderá saber claramente que tipo de árvore é ao observar que frutos ela produz.
Alguém que ao olhar para uma árvore e vê maçãs, saberá que está diante de uma macieira.
Em nosso caso, pessoas observarão frutos na vida uns dos outros, no âmbito da igreja local e perceberão a obra de Jesus pelo Espírito Santo! Fomos chamados para frutificar!
Adicionalmente, há outra verdade a ser observada: Que Jesus conhece os que Ele mesmo chama para serem frutíferos. Antes mesmo que estes O conheçam...
Veja, por exemplo, o chamado de Natanael conforme relato em João 1:43 a 51:

No dia seguinte Jesus resolveu partir para a Galileia, e achando a Felipe disse-lhe: Segue-me. Ora, Felipe era de Betsaida, cidade de André e de Pedro. Felipe achou a Natanael, e disse-lhe: Acabamos de achar aquele de quem escreveram Moisés na lei, e os profetas: Jesus de Nazaré, filho de José. Perguntou-lhe Natanael: Pode haver coisa bem vinda de Nazaré? Disse-lhe Felipe: Vem e vê. Jesus, vendo Natanael aproximar-se dele, disse a seu respeito: Eis um verdadeiro israelita, em quem não há dolo! Perguntou-lhe Natanael: Donde me conheces? Respondeu-lhe Jesus: Antes que Felipe te chamasse, eu te vi, quando estavas debaixo da figueira. Respondeu-lhe Natanael: Rabi, tu és o Filho de Deus, tu és rei de Israel. Ao que lhe disse Jesus: Porque te disse: Vi-te debaixo da figueira, crês? Coisas maiores do que estas verás. E acrescentou: Em verdade, em verdade vos digo que vereis o céu aberto, e os anjos de Deus subindo e descendo sobre o Filho do homem”.

Veja que Natanael era conhecido por Jesus antes mesmo de conhecê-lO.
E com certeza, Natanael pensou ou disse algo tão importante para si, enquanto estava debaixo da figueira que, quando Jesus deu a ele esta palavra de conhecimento, o tocou no profundo.
Jesus conhecia o segredo do seu coração!
Aliás, Jesus não apenas o conhecia, mas já tinha disponíveis coisas ainda maiores para Natanael, desde que nEle cresse, recebesse, e O seguisse.
E guardadas as proporções, o mesmo se aplica a você e a mim, ainda hoje, em nossos dias...
Se você está em Cristo, não importa se alguém já reconheceu a algum dom em sua vida ou não... Ou mesmo se reconheceram que você tem chamado para um ministério ou não.
Seu foco é estar em Jesus, e ouvir sua voz, e aceitar qualquer convite para conhecê-lO mais de perto, como Felipe fez com Natanael. Deus vai Se encarregar de manifestar o que Ele  escondeu em sua vida.
Por outro lado, não despreze os convites que surgirem em sua vida!
Veja que Natanael nem mesmo achava que conhecer Jesus pudesse ser coisa boa, por que nada de bom, segundo a cultura local, podia sair de Nazaré...
Ou seja, seguir a cultura local pode levar pessoas sinceras que ficam presas ao “sistema” e assim vão perder as maiores oportunidades de suas vidas. Como aparentemente era Natanael que, apegado á cultura local, quase perdeu a oportunidade da sua vida... A oportunidade de conhecer Jesus!
Você é preso demais à cultura local ou familiar? Cuidado... isso pode atrasar seu chamado se Deus estiver trabalhando mudanças em você para O servir...
Prosseguindo...
A Parábola dos talentos em Mateus 25:14 a 30, nos demonstra que recebemos recursos em escalas diferentes e proporcionais, segundo nossa capacidade, que o Senhor espera que possamos usar para Ele no Seu Reino:

Porque é assim como um homem que, ausentando-se do país, chamou os seus servos e lhes entregou os seus bens: a um deu cinco talentos, a outro dois, e a outro um, a cada um segundo a sua capacidade; e seguiu viagem. O que recebera cinco talentos foi imediatamente negociar com eles, e ganhou outros cinco; da mesma sorte, o que recebera dois ganhou outros dois; mas o que recebera um foi e cavou na terra e escondeu o dinheiro do seu senhor. Ora, depois de muito tempo veio o senhor daqueles servos, e fez contas com eles. Então chegando o que recebera cinco talentos, apresentou-lhe outros cinco talentos, dizendo: Senhor, entregaste-me cinco talentos; eis aqui outros cinco que ganhei. Disse-lhe o seu senhor: Muito bem, servo bom e fiel; sobre o pouco foste fiel, sobre muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor. Chegando também o que recebera dois talentos, disse: Senhor, entregaste-me dois talentos; eis aqui outros dois que ganhei. Disse-lhe o seu senhor: Muito bem, servo bom e fiel; sobre o pouco foste fiel, sobre muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor. Chegando por fim o que recebera um talento, disse: Senhor, eu te conhecia, que és um homem duro, que ceifas onde não semeaste, e recolhes onde não joeiraste; e, atemorizado, fui esconder na terra o teu talento; eis aqui tens o que é teu. Ao que lhe respondeu o seu senhor: Servo mau e preguiçoso, sabias que ceifo onde não semeei, e recolho onde não joeirei? Devias então entregar o meu dinheiro aos banqueiros e, vindo eu, tê-lo-ia recebido com juros. Tirai-lhe, pois, o talento e dai ao que tem os dez talentos. Porque a todo o que tem, dar-se-lhe-á, e terá em abundância; mas ao que não tem, até aquilo que tem ser-lhe-á tirado. E lançai o servo inútil nas trevas exteriores; ali haverá choro e ranger de dentes”.

Como você pode perceber, a base de avaliação de Jesus foi que os que fizeram 100% de rendimento com o que receberam, foram chamados "servos bons e fiéis" e entraram no descanso do Senhor.
Já o servo que não fez nada foi chamado de "mau e negligente", e ficou de fora...
Abaixo temos o texto de Lucas 19:11 a 28, onde encontramos uma Parábola que nos apresenta o mesmo conceito, tratando praticamente da mesma maneira, mas apresentando outros detalhes importantes:

Ouvindo eles isso, prosseguiu Jesus, e contou uma parábola, visto estar ele perto de Jerusalém, e pensarem eles que o reino de Deus se havia de manifestar imediatamente. Disse pois: Certo homem nobre partiu para uma terra longínqua, a fim de tomar posse de um reino e depois voltar. E chamando dez servos seus, deu-lhes dez minas, e disse-lhes: Negociai até que eu venha. Mas os seus concidadãos odiavam-no, e enviaram após ele uma embaixada, dizendo: Não queremos que este homem reine sobre nós. E sucedeu que, ao voltar ele, depois de ter tomado posse do reino, mandou chamar aqueles servos a quem entregara o dinheiro, a fim de saber como cada um havia negociado. Apresentou-se, pois, o primeiro, e disse: Senhor, a tua mina rendeu dez minas. Respondeu-lhe o senhor: Bem está, servo bom! Porque no mínimo foste fiel, sobre dez cidades terás autoridade. Veio o segundo, dizendo: Senhor, a tua mina rendeu cinco minas. A este também respondeu: Sê tu também sobre cinco cidades. E veio outro, dizendo: Senhor, eis aqui a tua mina, que guardei num lenço; pois tinha medo de ti, porque és homem severo; tomas o que não puseste, e ceifas o que não semeaste. Disse-lhe o Senhor: Servo mau! pela tua boca te julgarei; sabias que eu sou homem severo, que tomo o que não pus, e ceifo o que não semeei; por que, pois, não puseste o meu dinheiro no banco? Então vindo eu, o teria retirado com os juros. E disse aos que estavam ali: Tirai-lhe a mina, e dai-a ao que tem as dez minas. Responderam-lhe eles: Senhor, ele tem dez minas. Pois eu vos digo que a todo o que tem, dar-se-lhe-á; mas ao que não tem, até aquilo que tem ser-lhe-á tirado. Quanto, porém, àqueles meus inimigos que não quiseram que eu reinasse sobre eles, trazei-os aqui, e matai-os diante de mim. Tendo Jesus assim falado ia caminhando adiante deles, subindo para Jerusalém”.

Jesus espera nos encontrar frutíferos!
Multiplicando os dons e talentos que Ele nos deu até a Sua vinda
Na Sua vinda, Ele vem para julgar o mundo.
Os que não o querem como Rei serão lançados fora de Sua presença para sempre!.
Não serão obrigados a estar com Quem não amam, em Quem não creem, a Quem não honram, a Quem não seguem, a Quem não servem.
Mas os textos bíblicos sobre dons e serviços, e manifestações de ministérios, nos trazem uma inspiração importante, uma revelação preciosa, a meu ver, que é a possibilidade de crescermos em influência, autoridade e alcance no Reino ao longo de nossa jornada aqui.
Veja por exemplo o ministério de Priscila e Aquila que cuidavam de pessoas, e por isso mesmo, sem saber, foram chamados a ministrar a vida de Apolo.
Quando o conheceram, viram que ele era eloquente e poderoso nas Escrituras mas não conhecia ainda o poder do Espírito Santo.Conhecia apenas o batismo de João.
Apolo ainda não tinha recebido o batismo no Espírito, ou não cria...
E assim, não abençoava os seus discípulos com este poder tão importante para a pregação do Evangelho. Assim, com ousadia, abençoaram Apolo, que saiu transformado daquele encontro.
Veja o texto de Atos 18:24 a 28 abaixo:

Ora, chegou a Éfeso certo judeu chamado Apolo, natural de Alexandria, homem eloquente e poderoso nas Escrituras. Era ele instruído no caminho do Senhor e, sendo fervoroso de espírito, falava e ensinava com precisão as coisas concernentes a Jesus, conhecendo entretanto somente o batismo de João. Ele começou a falar ousadamente na sinagoga: mas quando Priscila e Áqüila o ouviram, levaram-no consigo e lhe expuseram com mais precisão o caminho de Deus. Querendo ele passar à Acáia, os irmãos o animaram e escreveram aos discípulos que o recebessem; e tendo ele chegado, auxiliou muito aos que pela graça haviam crido. Pois com grande poder refutava publicamente os judeus, demonstrando pelas escrituras que Jesus era o Cristo”.

Agora Apolo não é mais apenas eloquente na fala e poderoso nas Escrituras, mas se tornou poderoso na fala e poderoso nas escrituras depois daquele encontro.
Recebeu poder para pregar, que é o objetivo do derramamento do Espírito Santo.
Não, Ele não vem para produzir "showzinhos" de manifestações supostamente de poder, ou para criar entretenimento, com pessoas manifestando "estrimiliques" ou coisas que parecem sem sentido, mas, sim, o Espírito nos é dado principalmente para que possamos pregar o evangelho com Poder!
E foi o que aconteceu com Apolo, através de Priscila e Aquila, e simultaneamente, em outra cidade, com seus discípulos, pelas mãos de Paulo. Leia comigo o texto de Atos 19:1 a 7:

E sucedeu que, enquanto Apolo estava em Corinto, Paulo tendo atravessado as regiões mais altas, chegou a Éfeso e, achando ali alguns discípulos, perguntou-lhes: Recebestes vós o Espírito Santo quando crestes? Responderam-lhe eles: Não, nem sequer ouvimos que haja Espírito Santo. Tornou-lhes ele: Em que fostes batizados então? E eles disseram: No batismo de João. Mas Paulo respondeu: João administrou o batismo do arrependimento, dizendo ao povo que cresse naquele que após ele havia de vir, isto é, em Jesus. Quando ouviram isso, foram batizados em nome do Senhor Jesus. Havendo-lhes Paulo imposto as mãos, veio sobre eles o Espírito Santo, e falavam em línguas e profetizavam. E eram ao todo uns doze homens”.

Depois disso, Apolo se tornou Apóstolo do Senhor, e Priscila e Áqüila, pastores de igreja.
Ou seja, tornaram-se mais influentes, e, aquele encontro, foi parte do processo de aperfeiçoamento do que já existia neles mesmos... Todos os três foram apenas reconhecidos e confirmados para ampliarem seu alcance e influência enquanto fiéis ao Senhor Jesus, do que já estava neles.
Apolo Apóstolo, está registrado em I Coríntios 4:6 a 9

Ora, irmãos, estas coisas eu as apliquei figuradamente a mim e a Apolo, por amor de vós; para que em nós aprendais a não ir além do que está escrito, de modo que nenhum de vós se ensoberbeça a favor de um contra outro. Pois, quem te diferença? E que tens tu que não tenhas recebido? E, se o recebeste, por que te glorias, como se não o houveras recebido? Já estais fartos! já estais ricos! sem nós já chegastes a reinar! e oxalá reinásseis de fato, para que também nós reinássemos convosco! Porque tenho para mim, que Deus a nós, apóstolos, nos pôs por últimos, como condenados à morte; pois somos feitos espetáculo ao mundo, tanto a anjos como a homens”.

Priscila e Áqüila como pastores reconhecidos por Paulo em I Coríntios 16:19:

As igrejas da Ásia vos saúdam. Saúdam-vos afetuosamente no Senhor Áqüila e Priscila, com a igreja que está em sua casa”.

O mesmo aconteceu com Filipe, que conforme relato em Atos 6:3 a 6, para ser reconhecido diácono para o seu ministério, porque já era!

Escolhei, pois, irmãos, dentre vós, sete homens de boa reputação, cheios do Espírito Santo e de sabedoria, aos quais encarreguemos deste serviço. Mas nós perseveraremos na oração e no ministério da palavra. O parecer agradou a todos, e elegeram a Estevão, homem cheio de fé e do Espírito Santo, Filipe, Prócoro, Nicanor, Timão, Pármenas, e Nicolau, prosélito de Antioquia, e os apresentaram perante os apóstolos; estes, tendo orado, lhes impuseram as mãos”.

Ou seja, foi escolhido, reconhecido e abençoado como diácono por que já era cheio do Espírito Santo e de sabedoria...Entretanto, quando veio a perseguição pela morte de Estevão, conforme relato em Atos 8:1 a 13, manifestou-se algo mais que já era, ou seja, um poderoso evangelista, e teve obras de poder registradas nas Escrituras.

Naquele dia levantou-se grande perseguição contra a igreja que estava em Jerusalém; e todos exceto os apóstolos, foram dispersos pelas regiões da Judéia e da Samaria. E uns homens piedosos sepultaram a Estêvão, e fizeram grande pranto sobre ele. Saulo porém, assolava a igreja, entrando pelas casas e, arrastando homens e mulheres, os entregava à prisão. No entanto os que foram dispersos iam por toda parte, anunciando a palavra. E descendo Filipe à cidade de Samaria, pregava-lhes a Cristo. As multidões escutavam, unânimes, as coisas que Filipe dizia, ouvindo-o e vendo os sinais que operava; pois saíam de muitos possessos os espíritos imundos, clamando em alta voz; e muitos paralíticos e coxos foram curados; pelo que houve grande alegria naquela cidade. Ora, estava ali certo homem chamado Simão, que vinha exercendo naquela cidade a arte mágica, fazendo pasmar o povo da Samaria, e dizendo ser ele uma grande personagem; ao qual todos atendiam, desde o menor até o maior, dizendo: Este é o Poder de Deus que se chama Grande.  Eles o atendiam porque já desde muito tempo os vinha fazendo pasmar com suas artes mágicas. Mas, quando creram em Filipe, que lhes pregava acerca do reino de Deus e do nome de Jesus, batizavam-se homens e mulheres. E creu até o próprio Simão e, sendo batizado, ficou de contínuo com Filipe; e admirava-se, vendo os sinais e os grandes milagres que se faziam”.

Não sei se você sabe, mas estes três personagens que escolhi para apresentar aqui, tem mais feitos apresentados na Bíblia do que alguns dos Apóstolos de Jesus!
Teriam Priscila, Aquila e Filipe usado o que receberam proporcionalmente, MAIS do que aqueles?
Ou o Senhor apresentou os mais bem sucedidos, tanto Apóstolos, Pastores e Diáconos mantendo uma proporcionalidade no relato das obras dando destaque aos Apóstolos mais frutíferos, aos pastores e diáconos mais frutíferos e assim por diante?
Não sabemos.
O importante é a exortação para que sejamos multiplicadores do Reino, usando TUDO o que Ele nos deu para usar!
Que tipo de árvore somos nós?
Quem não nos conhece, ao observar nossa vida, nossos frutos, o que dirá a nosso respeito?
Que Deus nos abençoe poderosamente...
Para isso, quero convidar você a abrir sua Bíblia no livro de Atos, capítulo 29.
Ah! Não existe o capítulo 29!
Sabe por que?
Creio que é por que o Espírito Santo de Deus quer usar Sua Igreja, ou seja, você e eu, para escrevermos os capítulos posteriores, até a volta do Senhor...
Que Deus nos abençoe para cumprirmos esta tarefa.

Haroldo Maranhão

quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

E VIU DEUS QUE ISSO ERA BOM...


Deus é mesmo tremendo. Sua sabedoria é sem fim. Incompreensível!
Ele nos ensina quando fala. E Ele nos ensina em seus silêncios.
E, por serem silêncios, muitas vezes, não os percebemos.
E não aprendemos. Quer ver um exemplo?
Se você já leu o relato da criação, eu tenho certeza que você tem, por certo, uma frase importante em seu coração: E viu Deus que isso era bom! 
Deus fala isso em todos os dias da criação, certo? 
ERRADO! 
Deus criou os céus e a terra no princípio:

Gênesis 1:1 No princípio criou Deus os céus e a terra. 

Mas aparentemente, neste momento, algo aconteceu, e a terra se tornou sem forma, vazia.
No hebraico original, um caos. Ao lermos o texto da queda de lúcifer relatada em Isaías 14 e Ezequiel 28, veremos que houve uma rebelião no céu. Que gerou uma separação.
Um terço dos anjos, liderados por lúcifer afrontaram a Deus, quebraram a aliança estabelecida no sistema anterior, no Éden anterior, e foram mandados embora de sua habitação original
Aconteceu uma separação cósmica. Na eternidade antes de todos nós estarmos aqui.
E parece que O Espírito de Deus ficou ali. Meditando sobre tudo o que havia ocorrido.
Pairando sobre as trevas... sobre  as águas!
 
2 A terra era (se tornou) sem forma e vazia; e havia trevas sobre a face do abismo, mas o Espírito de Deus pairava sobre a face das águas. 

E então, creio, Deus começa a fazer um movimento em relação a tudo o que tinha acontecido.
Ele começa organizando o que aconteceu antes, e sobre o que não sabemos tudo.
A separação!

3 Disse Deus: haja luz. E houve luz. 4 Viu Deus que a luz era boa; e fez separação entre a luz e as trevas. 5 E Deus chamou à luz dia, e às trevas noite. E foi a tarde e a manhã, o dia primeiro. 

Veja que o dia acabou, e embora Deus tenha criado a Luz, o fato de ter homologado a separação entre luz e trevas não foi bom. Porque digo isso? Talvez seja uma surpresa para você, mas, acabou o primeiro dia, e não encontramos a frase: E viu Deus que isso era bom.
Por que não era. 
Separação não é de Deus. 
Ele é Deus da unidade. Da comunhão.Da concordância! 
Separação, como sua própria origem atesta, veio de lúcifer. O diabo.

II Coríntios 6:14b ... que comunhão tem a luz com as trevas?

Separação não é bom. Nunca foi. Desde a eternidade anterior...
Deus silencia. Não achou Deus que isso que aconteceu era bom.
Fim do primeiro dia.

6 E disse Deus: haja um firmamento no meio das águas, e haja separação entre águas e águas. 7 Fez, pois, Deus o firmamento, e separou as águas que estavam debaixo do firmamento das que estavam por cima do firmamento. E assim foi. 8 Chamou Deus ao firmamento céu. E foi a tarde e a manhã, o dia segundo
E Deus prosseguiu com Seu trabalho. 
Mais do que águas das nuvens de chuvas e águas de rios e mares.
Separou águas de cima e águas debaixo.
Muito mais uma organização do mundo espiritual, por figura...

Isaías 44:3 Porque derramarei água sobre o sedento, e correntes sobre a terra seca; derramarei o meu Espírito sobre a tua posteridade, e a minha bênção sobre a tua descendência;
Marcos 1:8 Eu vos batizei em água; ele, porém, vos batizará no Espírito Santo.

Novamente a separação. Aqui, Deus está finalizando a reorganização do sistema.
Pensai nas coisas de cima, não nas debaixo...
Mas novamente, ao concluir esta etapa de homologação da separação dos sistemas, Deus não achou bom. E mais uma vez, calou. Silêncio ao concluir o segundo dia.

9 E disse Deus: Ajuntem-se num só lugar as águas que estão debaixo do céu, e apareça o elemento seco. E assim foi. 10 Chamou Deus ao elemento seco terra, e ao ajuntamento das águas mares. E viu Deus que isso era bom. 11 E disse Deus: Produza a terra relva, ervas que dêem semente, e árvores frutíferas que, segundo as suas espécies, dêem fruto que tenha em si a sua semente, sobre a terra. E assim foi. 12 A terra, pois, produziu relva, ervas que davam semente segundo as suas espécies, e árvores que davam fruto que tinha em si a sua semente, segundo as suas espécies. E viu Deus que isso era bom. 13 E foi a tarde e a manhã, o dia terceiro. 

Pela primeira vez, Deus observa, e conclui: Agora está bom!
Aqui O vemos iniciando Seu processo de gerar vida. Sementes.
Frutos que tenham sementes e gerem mais frutos. Projetos.
A terra produzindo. Isso é mesmo BOM!

14 E disse Deus: haja luminares no firmamento do céu, para fazerem separação entre o dia e a noite; sejam eles para sinais e para estações, e para dias e anos; 15 sirvam de luminares no firmamento do céu, para alumiar a terra. E assim foi. 16 Deus, pois, fez os dois grandes luminares: o luminar maior para governar o dia, e o luminar menor para governar a noite; fez também as estrelas. 17 E Deus os pôs no firmamento do céu para alumiar a terra, 18 para governar o dia e a noite, e para fazer separação entre a luz e as trevas. E viu Deus que isso era bom. 19 E foi a tarde e a manhã, o dia quarto.

Aqui, embora ainda lidando com as consequências da separação, Deus não parece em nada impressionado. Seu processo criativo avança. E Ele pode criar adereços para o dia, e, mesmo que haja noite, ele pode adornar a noite. Com a lua e as estrelas. O dia e a noite estão organizados, embora separados. E mais uma vez Ele pode dizer que É BOM!

20 E disse Deus: Produzam as águas cardumes de seres viventes; e voem as aves acima da terra no firmamento do céu. 21 Criou, pois, Deus os monstros marinhos, e todos os seres viventes que se arrastavam, os quais as águas produziram abundantemente segundo as suas espécies; e toda ave que voa, segundo a sua espécie. E viu Deus que isso era bom. 22 Então Deus os abençoou, dizendo: Frutificai e multiplicai-vos, e enchei as águas dos mares; e multipliquem-se as aves sobre a terra. 23 E foi a tarde e a manhã, o dia quinto. 

Neste quinto dia, vida no céu, vida nas águas. Vida saindo para a terra.
Multiplicando-se segundo a sua própria espécie. Isso é muito bom.
Vida é mesmo bom! E tem a bênção de Deus.
A bênção da multiplicação...

24 E disse Deus: Produza a terra seres viventes segundo as suas espécies: animais domésticos, répteis, e animais selvagens segundo as suas espécies. E assim foi. 25 Deus, pois, fez os animais selvagens segundo as suas espécies, e os animais domésticos segundo as suas espécies, e todos os répteis da terra segundo as suas espécies. E viu Deus que isso era bom. 26 E disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; domine ele sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu, sobre os animais domésticos, e sobre toda a terra, e sobre todo réptil que se arrasta sobre a terra. 27 Criou, pois, Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou. 28 Então Deus os abençoou e lhes disse: Frutificai e multiplicai-vos; enchei a terra e sujeitai-a; dominai sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu e sobre todos os animais que se arrastam sobre a terra. 29 Disse-lhes mais: Eis que vos tenho dado todas as ervas que produzem semente, as quais se acham sobre a face de toda a terra, bem como todas as árvores em que há fruto que dê semente; ser-vos-ão para mantimento. 30 E a todos os animais da terra, a todas as aves do céu e a todo ser vivente que se arrasta sobre a terra, tenho dado todas as ervas verdes como mantimento. E assim foi. 

Gênesis 1:31 E viu Deus tudo quanto fizera, e eis que era muito bom. E foi a tarde e a manhã, o dia sexto. 

O sexto dia é marcado, me parece, por uma celebração de Deus...
Agora vemos união conforme suas espécies. União para que pudessem gerar vida. Concepção.
Além disso, criou o homem e a mulher à Sua própria imagem e semelhança.
E os abençoa com a bênção da unidade. Fecundidade.
Governo. Ordem. Autoridade.

Agora Ele diz que isso é muito bom!

Gênesis 2:1 Assim foram acabados os céus e a terra, com todo o seu exército. 2 Ora, havendo Deus completado no dia sétimo a obra que tinha feito, descansou nesse dia de toda a obra que fizera. 3 Abençoou Deus o sétimo dia, e o santificou; porque nele descansou de toda a sua obra que criara e fizera.

Ao cabo de todo este processo de separação, reconstrução, organização, criação e unidade, Ele pode enfim descansar. Alegrar-se com Sua obra. Acompanhar o seu desenvolvimento...
Colher os seus frutos. Ver materializada a Sua Sabedoria em obras!
Que você e eu também sejamos assim. À Sua imagem e Semelhança.
Em Cristo!
Levanta e anda. Ainda há muito mais...
Deus abençoe!

Haroldo Maranhão

sábado, 31 de dezembro de 2016

2017 - ANO DE MUDANÇAS!!!



É interessante ver a grande expectativa das pessoas em que "2016 se torne passado", e, "QUE VENHA 2017!!!"

Mas, a realidade é que nada, absolutamente nada mudará se nós não mudarmos...
Se não alinharmos nossas vidas à Palavra de DEUS, na maneira de nos relacionarmos com as pessoas e especialmente com o SENHOR JESUS e Seu Reino, tudo permanecerá igual.....

2017 será uma mera repetição de 2016, 2015, 2014.....

Fogos, cor de roupas, ritos, festas, comidas, promessas, nada disso pode transformar nossos dias.....somente a OBEDIÊNCIA ao SENHOR e às Suas instruções trazem a "tão esperada BENÇÃO".

Quer ser pleno em 2017? Siga este sábio conselho:

“Acaso tem o SENHOR tanto prazer
em holocaustos e em sacrifícios
quanto em que se OBEDEÇA
à SUA PALAVRA?

A obediência é melhor
do que o sacrifício,

e a submissão é melhor
do que a gordura de carneiros.

Pois a REBELDIA
é como o PECADO da FEITIÇARIA,
e a ARROGÂNCIA como o MAL da IDOLATRIA."


I Samuel 15:22-23

Desejo a todos não somente um "abençoado 2017", mas, um "transformador 2017".....

Com mais amor pelo SENHOR, por Sua Palavra, uma intensa vida de oração e adoração, servindo a ELE com alegria, zelo e temor (que é o princípio da sabedoria).

No amor de CRISTO!

Fúlvia Maranhão

quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

O QUE VOCÊ REALMENTE SABE SOBRE O NATAL?


Bem amigos, todos os anos quando chegamos nesta época eu percebo o quanto muitos sabem cada vez mais MENOS sobre o natal de Jesus, O Cristo. O Messias. O Emanuel.
Aquele que era, que é, e que há de vir...
Não que a Bíblia nos mandasse guardar esta data de natal como um memorial... não...
Não há um único texto que nos diga para fazer isso!
Na verdade, Jesus nem mesmo nasceu no dia 25 de dezembro, mas isso pouco importa.
O que importa, sim, é que Jesus nasceu aqui, neste planeta, há aproximadamente 2000 anos!
E sim, isso é muito importante para todos, pois todos precisam se posicionar diante da realidade da vida de Cristo aqui, o que Ele veio fazer aqui, e o que acontecerá depois.
Por isso, entenda que O Evangelho aponta para fatos passados, e fatos futuros.
Sim, Jesus nasceu em Belém, e isso é bastante lembrado. É um fato universal irrefutável, embora os que não creem, queiram transformar em uma fábula...
Sim, Jesus morreu e ressuscitou. É um fato universal irrefutável, embora os que não creem, queiram transformar isso em uma fraude...
E sim, Jesus em breve voltará. Isso é uma promessa. Mais que isso...
Na realidade, Sua volta é um FATO futuro...
Embora muitos dos que creem em Jesus quanto aos quesitos anteriores, (Ele veio, morreu e ressuscitou) tenham dificuldades em tratar deste tema com o mesmo interesse.
Estranho, não?
E o que tem acontecido em nossos dias é que o Natal de Jesus tem sido transformado em um fato “politicamente incorreto”, pois como pessoas de outras "religiões" se sentem ofendidas por isso, cada vez mais “Papai” (não meu...) Noel, duendes, gnomos, renas, e outros personagens ridículos, estes sim, oriundos de fábulas, povoam o dia 25 de dezembro. 
Que sim, não é o dia em que Jesus nasceu... Mas sim, celebram o fato neste dia.
Comparo esta situação ridícula do Noel no natal, com a situação hipotética de que no aniversário do presidente da república de um país, a população fosse ao zoológico cumprimentar o macaco.
Qual a lógica de a data ser para celebrar o fato de Jesus ter nascido e as pessoas pensarem mais no (intruso) Noel do que nEle?
Qual a lógica de cristãos (?) ficarem mais ofendidos (?) quando se discute se é razoável ter ou não ter árvores de natal em casa ou na igreja (!), ter imagens do (intruso) Noel em suas casas, do que ficam quando Jesus é esquecido e substituído nesta data?
E porque estes cristãos tem mais vontade de obedecer o que a Bíblia não manda fazer, celebrar o natal, a ponto de discutir quem discorda, do que, muitas vezes, se envolver com os temas do evangelho que Deus manda nos envolvermos?
Para mim, a lógica manifesta é de que há uma clara atividade das trevas em curso para suprimir estas informações sobre Jesus da memória das pessoas...
Afastando da mente das novas gerações a informação da VERDADE que Jesus nasceu.
Quase não há mais presépios, desvanece a lembrança do fato do nascimento de Jesus...
Aliás, em muitos lugares é quase que proibido desejar “Feliz Natal”, que deve ser substituído pela frase “politicamente correta” de “Boas festas”... 
E ninguém nem mesmo se pergunta quem define o que é politicamente correto ou incorreto...
E sim, isso acontece justamente por que estamos vivendo os últimos dias.
Dias em que cada vez mais as pessoas mudam a verdade de Deus em mentira...
(Romanos 1:25 “Trocaram a verdade de Deus pela mentira, e adoraram e serviram a coisas e seres criados, em lugar do Criador, que é bendito para sempre. Amém”.)
E dias quando pessoas tem coceira nos ouvidos para ouvir coisas assim... fábulas!
(II Timóteo 4:3-4 “Pois virá o tempo em que não suportarão a sã doutrina; ao contrário, sentindo coceira nos ouvidos, juntarão mestres para si mesmos, segundo os seus próprios desejos. Eles se recusarão a dar ouvidos à verdade, voltando-se para as fábulas”.)
E dias em que os que creem não sabem mais o que creem.
Ou não querem ter conflito, para não serem “politicamente incorretos”...
E aceitam até mesmo algumas fábulas acerca do natal, ou mitos como pus no título do post, por que nem mesmo sabem realmente o que creem, pois não conhecem A Palavra... ficam confusos com o que acontece por aí.
Vou exemplificar com quatro afirmações sobre o Natal, que, talvez, você pensava exatamente o contrário da verdade... por que nunca foi checar nas Escrituras.

1.       Jesus não nasceu na manjedoura porque era pobre.
2.       A configuração do presépio está errada.
3.       Os anjos não proclamaram “Paz na terra aos homens de boa vontade”.
4.       Não devemos mais adorar ao “Jesus menino”.

1.    Lucas 2:1-7 “Naquela época, César Augusto publicou um decreto, convocando para um recenseamento, todos os moradores das terras dominadas por seu império. Este foi o primeiro cadastramento da população de todo o império romano, quando Quirino era governador da Síria. E todos seguiam para as cidades onde haviam nascido, a fim de serem arrolados. Por isso, José também viajou da cidade de Nazaré da Galiléia para a Judéia, até Belém, cidade de Davi, porque pertencia à casa e à descendência de Davi. E partiu com o propósito de alistar-se, juntamente com Maria, sua esposa prometida, que estava grávida.  Enquanto estavam em Belém, chegou o momento de nascer o bebê, e ela deu à luz o seu primogênito. Envolveu-o com tiras de pano e o colocou sobre uma manjedoura, pois não havia lugar para eles na hospedaria”.

Sim, não houve lugar para Jesus no Seu nascimento, como não há agora no coração de centenas de milhões de pessoas... Não haver lugar naqueles dias profetizava o que acontece até agora...
Mas, o que o texto diz, é que não havia lugar para eles na hospedaria. José foi para uma hospedaria. O texto não diz que eles não tinham recursos para se hospedarem. Diz que todas as cidades estavam recebendo visitas de diversas pessoas de outros lugares, e, por este motivo, tudo estava lotado. Este foi o real motivo de Jesus nascer na manjedoura: Não havia lugar para Ele! 

2.    Lucas 2:15-20 “Quando os anjos partiram e foram para os céus, os pastores combinaram entre si: “Vamos até Belém, e vejamos este acontecimento que o Senhor nos deu a saber”.  Então correram até o local e chegando, encontraram Maria e José, e o recém-nascido deitado numa manjedoura. E depois de o contemplarem, comunicaram a todos o que lhes fora revelado a respeito daquele menino. Ao ouvirem o que os pastores relatavam ficaram sobremodo assustados. Maria, contudo, observava silenciosa todos os acontecimentos, e refletia sobre eles em seu coração. Os pastores retornaram glorificando e louvando a Deus por tudo quanto tinham visto e ouvido, assim como lhes fora predito”.

Mateus 2: 9-12 “Depois de ouvirem o rei, eles seguiram o seu caminho, e a estrela que tinham visto no oriente foi adiante deles, até que finalmente parou sobre o lugar onde estava o menino. Quando tornaram a ver a estrela, encheram-se de júbilo. Ao entrarem na casa, viram o menino com Maria, sua mãe, e, prostrando-se, o adoraram. Então abriram os seus tesouros e lhe deram presentes: ouro, incenso e mirra. E, tendo sido advertidos em sonho para não voltarem a Herodes, retornaram a sua terra por outro caminho”. 

Sim... APENAS os pastores estiveram na ESTREBARIA, pois foram avisados e instruídos por anjos a procurar Jesus na MANJEDOURA. Sem estrela alguma aqui. Leia Lucas 2 inteiro...
Já os magos, estiveram em uma CASA de Belém, e viram Jesus com Maria. Foram dirigidos por uma estrela, sinal astronômico que eles entenderam corretamente, mas, equivocadamente, foram até o palácio de Herodes. Como entenderam pela estrela que um rei havia nascido, o mais lógico era procurar no palácio! Apenas quando os sacerdotes e escribas foram chamados por Herodes que ficou alarmado com o nascimento de um Rei, é que ficaram sabendo que Jesus estaria em Belém! Eles NUNCA estiveram na manjedoura, nem a estrela apontou para aquele lugar... Leia Mateus capítulo 2 inteiro...

3.    O texto que alguns pensam que os anjos cantaram “paz na terra aos homens de boa vontade” não existe neste sentido. Veja as traduções abaixo:

Nova Versão Internacional - NVI: “Glória a Deus nas alturas, e paz na terra aos homens aos quais ele concede o seu favor”.  
Revista e Atualizada - RA: “Glória a Deus nas maiores alturas, e paz na terra entre os homens, a quem ele quer bem.” 
Nova Tradução na Linguagem de Hoje – NTLH: “Glória a Deus nas maiores alturas do céu! E paz na terra para as pessoas a quem ele quer bem”! 
Edição Contemporânea – EC: “Glória a Deus nas maiores alturas, paz na terra entre os homens, a quem ele quer bem”.  
King James – KJV: “Glória a Deus nos mais altos céus, e paz na terra às pessoas que recebem a sua graça!”

Não, Jesus não veio trazer “paz na terra”. Não, não existem “homens de boa vontade”...
Houve sim, a boa vontade de Deus, o Seu favor, o querer bem de Deus quanto à humanidade, a Sua graça manifesta na vinda de Jesus!
Existem homens pecadores, mais amantes dos prazeres que de Deus, que amaram mais as trevas por que suas obras eram más. Naturalmente desobedientes, incrédulos, com o coração inclinado para o mal. Desviados como ovelhas. Sem "boa vontade"...
Jesus veio buscar e salvar o que se havia perdido (Lucas 19:10). 
Ele veio para o que era Seu, e os Seus não o receberam... (João 1:11).
Esta compreensão errada do cântico dos anjos leva as pessoas a crerem que Jesus veio para todas as pessoas que tenham “boa vontade”, e na verdade, as pessoas nem mesmo param para pensar o que seria esta tal “boa vontade”...
Se você tem dúvidas leia a frase de Jesus, que SABIA que diriam algo assim sobre Sua vinda...  
Mateus 10:34 “Não pensem que vim trazer paz à terra; não vim trazer paz, mas espada”. 
Bem, talvez precisemos mesmo rever tudo o que pensamos acerca do que cremos, não?
Para muitos, abraçar o evangelho de Jesus significa ter sérios problemas em casa. Pode ser que aqui no Brasil isso não faça o menor sentido para nós, e por isso, ficamos confusos com esta frase, mas, HOJE, no Oriente Médio, em muitos países, alguém se converter a Jesus significa que A Espada entrou na sua casa. 
Muitos são deserdados, expulsos de casa pelos próprios pais. 
E muitos são mortos! 
Não é por que não temos confronto aqui, que significa que o evangelho não traga confronto. Aliás, fico me perguntando se não deveríamos incomodar mais com nossa forma de viver o evangelho...
Mas PRECISO deixar algo bem claro: o Evangelho de Jesus não é uma “religião” de ódio, mas sim, de amor...
A espada de que Jesus fala é a que virá contra os que nEle creem...
Não há base bíblica para se agredir ou intimidar alguém em nome do Evangelho de Jesus... 
O que não significa não chamar de pecado o que a Bíblia diz ser pecado...
Por que junto com a revelação do pecado, há uma solução dada por Deus gratuitamente...
João 15:19-21 “Se vocês pertencessem ao mundo, ele os amaria como se fossem dele. Todavia, vocês não são do mundo, mas eu os escolhi, tirando-os do mundo; por isso o mundo os odeia. Lembrem-se das palavras que eu lhes disse: Nenhum escravo é maior do que o seu senhor. Se me perseguiram, também perseguirão vocês. Se obedeceram à minha palavra, também obedecerão à de vocês. Tratarão assim vocês por causa do meu nome, pois não conhecem aquele que me enviou”.

4.    Apocalipse 22:12-16 “Eis que venho em breve! A minha recompensa está comigo, e eu retribuirei a cada um de acordo com o que fez. Eu sou o Alfa e o Ômega, o Primeiro e o Último, o Princípio e o Fim. Felizes os que lavam as suas vestes, e assim têm direito à árvore da vida e podem entrar na cidade pelas portas. Fora ficam os cães, os que praticam feitiçaria, os que cometem imoralidades sexuais, os assassinos, os idólatras e todos os que amam e praticam a mentira.  “Eu, Jesus, enviei o meu anjo para dar a vocês este testemunho concernente às igrejas. Eu sou a Raiz e o Descendente de Davi, e a resplandecente Estrela da Manhã.”
Apocalipse 19:11-19 “Vi os céus abertos e diante de mim um cavalo branco, cujo cavaleiro se chama Fiel e Verdadeiro. Ele julga e guerreia com justiça. Seus olhos são como chamas de fogo, e em sua cabeça há muitas coroas e um nome que só ele conhece, e ninguém mais. Está vestido com um manto tingido de sangue, e o seu nome é Palavra de Deus. Os exércitos dos céus o seguiam, vestidos de linho fino, branco e puro, e montados em cavalos brancos. De sua boca sai uma espada afiada, com a qual ferirá as nações. “Ele as governará com cetro de ferro.” Ele pisa o lagar do vinho do furor da ira do Deus todo-poderoso. Em seu manto e em sua coxa está escrito este nome: REI DOS REIS E SENHOR DOS SENHORES”.

Sim, não há mais um “Jesus menino”... isso é passado. Foi necessário para que Ele aqui viesse...
Mas hoje, Ele está irreconhecível,  se você ainda pensa em um "Jesus menino"...
Sua apresentação pessoal atual é tremenda. Poderosa. Vitoriosa. 
Ele vem para julgar, para pisar o lagar do vinho do furor da ira de Deus contra o pecado, contra a impiedade. 
Ele é Rei dos Reis e Senhor dos Senhores, e quem ainda brinca com Ele, com Seu Nome, precisa imediatamente se arrepender, e mudar seus caminhos... 
Não se confundam os que zombam hoje, e, aparentemente, nada acontece...
Porque Ele não manda ninguém "fazer justiça" por Ele, pois Ele não precisa que ninguém cuide de "Sua imagem pessoal atual", mas quando Ele mesmo for tratar dos que zombam de Seu Nome... 
Bem, talvez você saiba disso tudo...
Mas talvez você comprava alguns destes “mitos” como se fossem verdadeiros. Meu objetivo aqui é desafiar você a comparar o que crê com o que a Bíblia diz.
Este texto termina aqui com um convite a conhecer melhor sua Bíblia, e aprofundar sua revelação acerca de Jesus, O Cristo.

Digo isso porque entre tantas coisas estranhas hoje em dia, a pior é um cristão não conhecer a Bíblia que traz a revelação do que crê... 
Não acha?
São tantos os sinais...
Não consegue ver?
Meu convite hoje é...  Leia a Bíblia! 
Saiba o que crê...
Jesus está voltando.
Reflita sobre isso neste natal.
Deus abençoe...

Haroldo Maranhão