domingo, 31 de agosto de 2014

MEDITAÇÕES DE 24 A 31 DE AGOSTO


Queridos amigos aqui do Blog do Ministério Cristão Alfa e Omega...
Mais uma semana voou... o tempo passa cada vez mais rápida, e não percebe apenas quem não quer...
Mas este é um assunto para o outro Blog, o do Apocalipse...
Aqui, a ideia é compartilhar recursos para a vida diária, postando meditações bíblicas concentradas, textos estes que publico dia a dia em minha página pessoal do Facebook.
E mais uma vez, conforme meu horário agora, quando publico este post, bom dia!
Hoje é domingo, 31 de agosto, e me alegro muito em publicar aqui mais seis meditações.
Continuamos em Provérbios 11.
Enquanto Deus quiser e me conduzir e inspirar pelo Seu Santo Espírito, prosseguirei publicando diariamente, sempre que possível logo pela manhã.
O meu objetivo é que possamos aplicar princípios bíblicos em nossa vida diária, até nosso encontro com Jesus.
Todo o recurso que precisamos nestes dias está na Palavra de Deus.
Não há outro recurso que possa ser útil para quem quer que seja, que não a Bíblia.
Como digo sempre, se este post for bênção para sua vida, compartilhe com seus amigos.
Se você considerar que pode ser útil, use em seu pequeno grupo, célula, ou qualquer outra reunião de estudo. Não precisa citar a fonte. Mais importante é compartilhar a Palavra.
Portanto, se há uma fonte, é o Espírito Santo.
Nós apenas servimos a Mesa... De graça recebemos, de graça damos...


Sábado 30 de agosto: "Como jóia de ouro em focinho de porco, assim é a mulher formosa que não tem discrição".  Provérbios 11:22

Este texto de Salomão é tão absolutamente atual, que parece mesmo que ele "viajou no tempo".
Hoje em dia, as mulheres que são empurradas goela abaixo dos homens atrapalhados, são as siliconadas, seminuas, ex-BBBs (ou seja, ex-nada), "manequim, modelo e atriz", "celebridades e subcelebridades"cujos únicos atributos são os físicos.
Expostos à exaustão.
Cuidados com todas as forças e tempo, e cosméticos, para serem exibidos em todos os lugares, inclusive nas igrejas.
Pior, muitas meninas de Jesus também não sabem mais quem são...
E que acham que o corpo exibido com indiscrição é seu passaporte para um casamento...
E que as virgens e discretas são "idiotas"... Misericórdia!
Inversão total, confusão total. Perversão total. Subversão total.
Sim, Deus aprecia a beleza da mulher. Discreta.
Mas aí pergunto... o que é beleza? O que a mídia diz que é padrão de beleza hoje, não será mais amanhã.
Loiras, morenas, mais gordinhas, esqueléticas, altas, baixas, retas, siliconadas, cabelos longos, curtos, tingidos, enrolados, alisados... o que é beleza afinal?
Quem define o que é beleza afinal?
Porque temos que seguir este padrão ditado por pessoas sem rosto?
Da indústria da moda? Do cinema? Da TV?
Quem tem que dizer para você e para mim o que é belo?
E agora que a beleza parece que se tornou "periguete"?
Sim nestes dias, parece que beleza é a que se expõe.
Indiscrição no vestir... Quando mais melhor...
Como jóias no focinho de porcas...
E os homens separam mulheres "para casar" das que são apenas "para diversão"... Sim, mesmo os do mundo...
Mas segundo a Bíblia, Sara esposa de Abraão e Rebeca, esposa de Isaque, são descritas como "formosas"!
As filhas de Jó quando de sua restauração, no final do capitulo 42 são destacadas como formosas, ou as mais formosas de toda a região...
Sim, a beleza é bênção de Deus... Dom de Deus. Segundo o Seu Padrão...
Ele mesmo diz que a graça e a formosura são vãs e passageiras...
Mas a mulher que teme ao Senhor esta será louvada, como já comentei por aqui. Ele honra as discretas, cuja ênfase não está no que é passageiro, mas eterno.
O corpo se vai com o tempo, mas o que se constrói no relacionamento a dois, permanece.
Mulheres de Deus! Creiam na Palavra do Senhor.
Foquem no que Ele considera abençoado, e recebam dEle o que ninguém pode lhes dar.
Deus abençoe! Bom dia...



Sexta feira 29 de agosto: "Abomináveis para o SENHOR são os perversos de coração, mas os que andam em integridade são o seu prazer. O mau, é evidente, não ficará sem castigo, mas a geração dos justos é livre".  Provérbios 11:20

A palavra perverso em português, vem latim, e tem a ver paternidade.
"Per" é a palavra em latim para Pai...
Certa vez Jesus chocou os fariseus, os religiosos da época, que são comparáveis a todos os... religiosos contemporâneos, mesmo que sejam "religiosos" evangélicos.
Estou falando "religiosos", não dos nascidos de novo em Jesus, O Cristo, bem entendido... Mas religiosos...
Muitos pensam que Jesus era "bonzinho", e que tratava todos com uma forma amor "distorcido", por que pensam que para Ele, sempre, "tudo estava bom"... que ele "entendia o coração das pessoas" e as "respeitava como eram"... e que elas "não tinham culpa de seus pecados", de serem "assim"...
Nada mais longe da verdade. Jesus sempre amou o pecador, mas sempre confrontou os pecados, e principalmente, os que se apresentavam como religiosos... Veja o texto com a fala de Jesus!
"Vós sois do diabo, que é vosso pai, e quereis satisfazer-lhe os desejos. Ele foi homicida desde o princípio e jamais se firmou na verdade, porque nele não há verdade. Quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso e pai da mentira". João 8:44.
Sim, todos que não foram "feitos filhos de Deus" em Jesus, (João 1:12), por mais chocante que seja, conforme a declaração de Jesus, são filhos do diabo... forte não?
Mas "a geração dos justos (como já falei anteriormente, aqueles feitos justos em Jesus Cristo, pois é apenas em Jesus que alguém é feito justo, segundo a Bíblia), é livre".
Livres em Jesus. Livres para serem feitos Filhos de Deus!
Livres do que?
Livres desta paternidade do inferno. Livres das prisões da religiosidade.
Livres da morte, do pecado, da condenação eterna. Livres do medo.
Mesmo que seja medo de estruturas religiosas.
Mesmo que estas estruturas se apresentem em Nome de Jesus...
EU e você podemos ser feitos livres em Nome de Jesus, livres para nos consagrarmos como servos, escravos, do Senhor!
Muitos se pensam livres, mas são escravos... Por que vivem algo que os prende. Mesmo que seja associado a algum prazer.
Mesmo que seja algo que pareça religioso...
Mas quando O Senhor nos liberta, verdadeiramente somos livres.
Você é livre?
Deus abençoe... bom dia!



Quinta feira 28 de agosto: "Tão certo como a justiça conduz para a vida, assim o que segue o mal, para a sua morte o faz".  Provérbios 11:19

Mais uma vez precisamos, ao meditar em algum texto, saber que devemos investir tempo, para podermos ter uma compreensão maior acerca de tudo o que a Bíblia nos ensina.
O que é justiça para você?
Não, não adianta alguém ajudar idosos a atravessar as ruas, sustentar obras sociais, fazer ...o bem sempre que puder, e, eventualmente, não ser "tão pecador" quanto outras pessoas que conhece.
"Pessoas que fazem mais mal, são mais pecadoras do que eu"...
A questão da justiça segundo Deus, como já compartilhei algumas semanas atrás, é que o ser humano não consegue produzir, de si mesmo, justiça que agrade ao Senhor.
A Única Justiça, segundo Deus, segundo Sua Palavra, está em Jesus, O Cristo, Seu Filho! Apenas "nEle somos feitos justiça de Deus".
Em nenhum outro há vida eterna, senão em Jesus. Não há outro...
Assim, seguir o mal segundo a Palavra, não é uma escolha que alguém faz na vida, muito pelo contrário...
Quando alguém NÃO ESCOLHE seguir a Jesus e Sua justiça, permanece seguindo o mal em meio ao qual todos nascemos.
Não há como se ter acesso à Justiça de Deus em Jesus, que não comece por arrependimento do que se fazia antes, seguido por uma decisão de mudança. Inspirado pelo Espírito Santo.
Sim, quem não está debaixo da justiça de Deus, permanece seguindo o mal, e caminha para a morte eterna.Este é o ensino bíblico mais importante! Não é o ensino de como ficar "rico e famoso segundo Deus"...
E o que mais me preocupa nos últimos tempos é perceber que muitas pessoas estão dentro de igrejas evangélicas lotadas, e NUNCA ouviram isso. Estão lá buscando "sucesso para a vida"...
Não sabem e nem ouviram que precisam de arrependimento, novo nascimento, transformação que não é produzida pela igreja, mas em Jesus, pela Palavra, por intervenção do Espírito Santo de Deus.
Você é "evangélico", ou é de Jesus?
Você "aceitou Jesus" ou algum dia se arrependeu do que vivia antes, e FOI ACEITO por Ele?
Você é "convencido" ou "convertido"?
Pense nisso...
Deus abençoe! Bom dia...



Quarta feira 27 de agosto: 
"O perverso recebe um salário ilusório, mas o que semeia justiça terá recompensa verdadeira". Provérbios 11:18

Em muitos lugares da Palavra, a relação com dinheiro é apresentada, mais do que apenas associada ao fruto do trabalho, ao sistema de gestão espiritual das finanças.
E sim, este é biblicamente muito mais espiritual do que pensamos.
Assim, o princípio aqui é aquele contido em outros textos.... O perverso, que é o que perverte os sistemas espirituais em qualquer manifestação natural, aparentemente leva vantagem por algum tempo, mas seu ganho é ilusório.
Davi, o próprio rei Davi no Salmo 73 discorre por que os que fazem tudo contrário e afrontam a muitos aparentemente se dão bem na vida...
Mas ele diz que ao entrar na presença do Senhor, viu o ivm deles.
Não que a idéia seja ter alegria quando quem faz errado se dá mal, mas que quem anda semeando justiça terá uma colheita melhor.
Aquele que semeia segundo os princípios da Palavra pelo Espírito terá sua recompensa em Deus...
Sim, para viver isso é novamente necessário fé.
Por que o tempo passa e aparentemente para algumas situações da vida, fica a sensação que O Senhor esteja atrasado...
Não, Ele nunca Se atrasa, pelo contrário, chega na hora perfeita.
A recompensa aparentemente boa do que age contrário ä Palavra tem curta duração.
Mas a semeadura de justiça, pela Palavra, ao longo do tempo na vida, como alguém que semeia um grande pomar frutífero com todo o tipo de frutos, embora consuma tempo e esforço, com certeza terá seus frutos.
E segundo Jesus, frutos que permanecem.
A agricultura humana tem problemas diversos. A do Senhor não falha!
"Quem sai andando e chorando, enquanto semeia, voltará com júbilo, trazendo os seus feixes". Salmos 126:6
E ainda:
"Porque Deus não é injusto para ficar esquecido do vosso trabalho e do amor que evidenciastes para com o seu nome, pois servistes e ainda servis aos santos. Desejamos, porém, continue cada um de vós mostrando, até ao fim, a mesma diligência para a plena certeza da esperança; para que não vos torneis indolentes, mas imitadores daqueles que, pela fé e pela longanimidade, herdam as promessas". Hebreus 6:10-12
Bom dia! Deus abençoe sua semeadura...


Terça feira 26 de agosto: "O homem bondoso faz bem a si mesmo, mas o cruel a si mesmo se fere".
Proverbios 11:17

Necessário conhecer mais da Palavra para poder apreciar tesouros quando nos deparamos com algum em nossa leitura diária.
Este texto pode até mesmo não fazer muito sentido para alguns quando considerado isoladamente, mas, quando associado a outros, confirma e reforça a Sabedoria dos ensinos da Palavra, e demonst...ra a coerência e consistência do texto inspirado pelo Espírito Santo.
Jesus que é a própria Palavra, O Verbo de Deus, em seu conhecido Sermão do Monte, em Mateus 7:2, nos estabelece um "princípio áureo" que norteia todos os relacionamentos humanos segundo Deus que nos criou: `Pois, com o critério com que julgardes, sereis julgados; e, com a medida com que tiverdes medido, vos medirão também".
Poderia associar ao princípio contido na Lei, também ensinado de forma simplificada e reforçado por Jesus, de que eu devo "amar o próximo como a mim mesmo"...
Este sistema bíblico de bênção e/ou maldição norteia todos os relacionamentos. Mesmo para quem não o conhece, ou não crê.
"O que faço ao outro, vai acontecer comigo".
O que dou ao outro, receberei...
E isso pode ser uma grande bênção, ou uma tragédia...
Depende do que eu faço, e como faço.
Somos chamados por Jesus em um texto conhecido, a dar a "boa medida, recalcada, trasbordante, pois, quando assim fazemos, assim receberemos"... e este texto não é exclusivo para ofertas na igreja, mas sim, para a vida. Como damos...
O que ouve o clamor do necessitado, será ouvido. "O que lhe cerra os ouvidos, quando clamar, ninguém o ouvirá"...
Creio que sempre, ao longo de nossas vidas o Senhor providencia situações em que podemos ajudar ou fazer o bem a alguém, para que SE fizermos o bem, quando mais ali na frente, segundo Sua presciência, precisarmos, temos "recursos" depositados por nós mesmos, pela Sua inspiração, para que Ele nos supra.
Assim, será cumprido o texto de hoje...
Quem faz o bem a outro, o faz a si mesmo... já quem é cruel...
Que neste dia possamos estar atentos às oportunidades que estão diante de nós, e possamos aproveitar com sabedoria...
Afinal, nenhum de nós conhece o dia de amanhã...
Mas O Senhor SIM!
Deus abençoe!

Segunda feira 25 de agosto: "A mulher graciosa alcança honra, como os poderosos adquirem riqueza".  Provérbios 11:16

Atributos passageiros são buscados por muitos como se fossem os mais importantes, e pudessem dar segurança ou produzir resultados definitivos.
Tanto a mulher graciosa quanto os poderosos neste texto possuem atributos passageiros...
Que asseguram "honra" circunstancial e com prazo de validade...
Que confundem o...s que olham "de fora".
Até por que, normalmente, os ricos e poderosos "conquistam" mulheres graciosas, formosas e publicam estas conquistas.
E as mulheres exteriormente graciosas e formosas "conquistam" estes homens ricos e poderosos, e manifestam ostensivamente os "frutos" destas conquistas...
Mas segundo o texto acima, ambos são comparáveis por estarem usufruindo coisas passageiras.
E, a meu ver, lançando confusão sobre os que "assistem".
Aliás, hoje as mídias focam nisso exaustivamente.
Pela TV, pelas revistas, pela internet, temos um excesso de "noticias" sobre a vida dos "ricos e famosos" e das "modelos, manequins, atrizes"...
E, por diversas formas artificiais e semi verdadeiras de estampar mentiras passageiras diante dos olhos daqueles que se sentem excluídos do que se convencionou chamar "vida", criam um estado de contemplação e frustração na vida dos que não tem discernimento espiritual.
E acham que isso que veem é realmente "vida"!
As Escrituras claramente ensinam que as riquezas (Provérbios 11:4, 28, ainda 27:4) são passageiras e transitórias, mas o que confia no Senhor permanece para sempre.
E ainda, que enganosa é a graça e vã a formosura, mas a mulher que teme ao Senhor, esta será louvada (Provérbios 31:30).
Não foque no que é passageiro, foque no que é eterno...
Por que quando focamos no que é Eterno, as demais coisas que precisamos nos serão acrescentadas (Mateus 6:33) pelo Senhor, e permanecem...
A questão é FOCO! E, claro, a questão maior é FÉ!
Bom dia, e Deus abençoe...


Bem, encerro por aqui.
Que Deus abençoe sua vida diária com o Senhor, e que este conteúdo da Palavra de Deus produza os efeitos que Ele mesmo determinou quando os registrou.
Independente do que você encontra por aqui, ou em outros lugares semelhantes a este, eu o exorto a procurar por si mesmo revelação na Palavra de Deus.
Em oração, no seu tempo pessoal... Isso faz toda a diferença.
Se este conteúdo foi bênção em sua vida, por favor, ore por nós.
Se tiver mais um tempo para navegar pela web, visite nossa página no Facebook.
Não deixe de congregar na igreja ou comunidade da qual faça parte...
Aliás, creio que você já está de saída para o culto em sua igreja, ou irá no final da tarde ou a noite...
Não há base bíblica para você não congregar...
Ore por seu pastor, e seja parte das soluções necessárias para o desenvolvimento do ministério, e não parte do problema...
Se seu pastor não prega a Palavra, ou está equivocado segundo sua revelação da Palavra, ore por ele. Não fale mal, nem fofoque...
Mas sim, ore a Deus, peça direção e busque outra comunidade cristã perto de sua casa, e não deixe de congregar!
Nem mesmo um pastor herege é justificativa para alguém não congregar...
A cobertura de Deus sobre a sua vida, é a Igreja de Jesus. Em qualquer endereço...
Deus abençoe!
Haroldo Maranhão

domingo, 24 de agosto de 2014

MEDITAÇÕES DE 18 A 24 DE AGOSTO


Bem amigos, conforme meu horário agora, quando publico este post, bom dia!
Nesta manhã de domingo, 24 de agosto, publico aqui mais seis meditações.
Elas fazem parte desta série que tenho postado em minha página pessoal do Facebook ao longo desta semana passou. Continuamos em Provérbios 11.
Como tenho feito, publico aqui aos domingos a sequência toda para quem não pode acompanhar durante a semana, ou não sabia deste espaço. A lista das publicações desta semana está abaixo.
Enquanto Deus quiser e me conduzir e inspirar pelo Seu Santo Espírito, prosseguirei publicando diariamente, sempre que possível logo pela manhã, estas breves meditações para nossa inspiração na Palavra. O meu objetivo é que possamos aplicar princípios bíblicos em nossa vida diária.
A Palavra de Deus contém recursos inesgotáveis e eternos para o nosso dia a dia.
Se for bênção para sua vida, compartilhe com seus amigos.
Se for útil, use em seu pequeno grupo, célula, ou qualquer outra reunião de estudo.
Não precisa citar a fonte. Mais importante é compartilhar a Palavra.
De graça recebemos, de graça damos...


Sábado, 23 de agosto - "Quem fica por fiador de outrem sofrerá males, mas o que foge de o ser estará seguro". Provérbios 15:11

Bem, este é um princípio interessante, controverso e importante.
Entendo bem a necessidade de muitos de nós já tivemos, estamos tendo ou teremos, de precisar de alguém que nos abençoe para uma circunstância da vida que necessita de fiador.
Eu já precisei, e já tive quem pode me ajudar, e quem nã...o pode ou não quis.
Qual é a aplicação real deste princípio então?
Depois de viver todas estas situações, e aconselhar outros, eu creio que cheguei a uma compreensão acerca de qual é o princípio de Deus aqui registrado.
Entendo que a idéia é que o que fica por fiador precisa calcular SE TEM recursos SUFICIENTES para arcar com os custos envolvidos na fiança, SE for chamado a pagar. O problema não é ser fiador, mas não poder pagar caso tudo dê errado.
Existem situações reais de necessidade, para alugar um imóvel para moradia, ou para um negócio, em que o próprio filtro feito pelas financeiras, já aponta para a necessidade de alguém mais bem estruturado. Esta é a idéia.
Mas muitos hoje "pedem o nome do outro emprestado" para fazer carnês para comprar coisas que, talvez, nem devessem comprar antes de limpar seu nome...
E muitos estão com problemas por que já se envolveram em outras aventuras antes, e prejudicaram a vida daquele que, de boa fé, se envolveu na questão.
Mas muita gente séria ao assumir compromissos, já passou por desemprego, situações familiares ou problemas outros, que os levaram a não honrar seus compromissos.
Assim, os vários ângulos para o princípio, creio, são:
Se você pode arcar com os custos de uma fiança, se analisou o contrato e calculou o valor total de um eventual "desastre", tem como arcar financeiramente e se sente movido por Deus a apoiar alguém, faça.
Se a fiança a ser assumida está fora de seu orçamento, e possibilidades, caso tudo dê errado para quem lhe pede fiança, FUJA! Melhor alguém ficar chateado com você por não poder assumir a dívida agora, do que amanhã você ficar chateado e angustiado com a pessoa, por ter que pagar por algo que não era problema seu...
Se você está diante de um projeto que necessita um fiador, ORE! Tenha a mais absoluta convicção de que se o Senhor está MESMO neste negócio com você, trará alguém para abençoar, ou, melhor ainda, trará mais recursos do que você pensou...
Ele honra, cumpre e vela por Sua própria Palavra.
Deus abençoe seu dia!


Sexta-feira 22 de agosto - "Não havendo sábia direção, cai o povo, mas na multidão de conselheiros há segurança". Proverbios 11:14

Ao longo dos dias em que tenho compartilhado princípios em Provérbios, quero dar ênfase em algumas verdades bíblicas, para que nosso entendimento fique mais claro para aplicarmos na vida diária.
Justo é APENAS aquele que é feito justo em Jesus.
Afirmo isso pois Deus nos declara que, em Sua óti...ca, quanto ao homem em seu estado natural, não há justo, nem um sequer"...
Ou seja, a Seus Olhos, somos feitos justos em Cristo, SE nEle cremos.
Também vimos que TODA sabedoria vem do Senhor. Reside no Senhor. Em Sua Palavra e pelo Seu Espírito. Ele é A própria Sabedoria. Fonte!
Assim, que não há direção sábia, para nossa vida diária, segundo Deus, se não vier dEle. E os que seguem quem não conhece a Palavra de Deus, ao longo do tempo, virão a ter problemas...
Os conselhos do Senhor são fiéis, e na congregação dos que buscam Seu Conselho, haverá segurança pois haverá Sabedoria.
Em nossas vidas precisamos, de tempos em tempos, checar quem está nos conduzindo e inspirando...
Precisamos avaliar quem são aqueles que ouvimos.
Precisamos analisar se estão alinhados com a Palavra de Deus.
SE não estão na Sabedoria do Senhor, melhor começar a orar...
E avaliar se não é melhor considerarmos um tempo de mudanças logo mais à frente...
Deus abençoe seu dia!


Quinta-feira 21 de agosto - "O mexeriqueiro descobre o segredo, mas o fiel de espírito o encobre".
Provérbios 11:13

Fugindo do óbvio de falar o que é um mexeriqueiro, que ninguém apóia, mas reconhecendo que muitos de nós, em algum momento do dia, poderemos ser, mesmo que sem querer, quero pensar na perspectiva daquele que foi exposto.
O maior estrago que o mexeriqueiro causa, não é "apenas" a exposição de algo que deveria f...icar em secreto, "protegido pelo fiel", segundo o texto.
O maior estrago causado é causar uma insegurança a todos os que precisam, em algum momento da vida, abrir o coração para contar para alguém uma situação embaraçosa para a qual precisam de ajuda.
Todos já passamos por isso na vida. Todos precisamos de alguém.
E vivemos em um tempo em que o mexeriqueiro não mais conta "apenas" para a turma, ou para a família, mas existem até mesmo aquele que publica na internet, para se sentir feliz ao ter a atenção de tantos, quando conta as mazelas de alguém ausente.
Sim, o que o mexeriqueiro busca, são quinze minutos de fama orweliana, a qualquer preço... mesmo que seja a custo da tragédia pessoal de alguém.
E assim, o grande estrago acontece, pensando em questões espirituais...
Em um tempo que existem até mesmo pastores que comentam com outros o que ouviram em gabinete pastoral, de uma pessoa quebrantada em um ambiente de suposta segurança, bem... a coisa vai ficando difícil.
Mas isso não muda o fato de que Deus criou a necessidade e a segurança para suprir a necessidade de haver alguém fiel para nos ouvir.
É claro que Deus nos ouve, e espera que falemos com Ele, mas também segundo Sua Palavra, fica claro que há a necessidade de alguém de carne e osso para estar perto, abraçar, nos confortar, e ajudar com alguma idéia ou impressão que nos ajude a sair de onde estamos.
E fará isso, inspirado pelo Espírito Santo de Deus...
Assim, se você precisa de alguém para falar, observe o "conjunto geral da obra" da vida de alguém. Mexeriqueiros são conhecidos por assim agirem. Se alguém já quebrou a confiança de alguém, também quebrará a sua...
Se alguém conta para você os segredos de outros, também contará os seus.
Mas existem pessoas realmente interessadas em ajudar, pessoas confiáveis. Como posso dizer isso? Por que o texto bíblico nos diz que estas pessoas existem, pois Deus vai usar uma destas... Ele vai poder use alguém fiel para abençoar alguém que precise...
Assim, SE você precisar de alguém, antes de sair falando com o primeiro ao seu lado, peça a Deus que ajude você a encontrar alguém...
E creia, Ele fará. Ele sabe como fazer. Ele não vai decepcionar.
"Entrega o seu caminho ao Senhor, confia nEle, e o mais Ele fará".
Bom dia!


Quarta-feira 20 de agosto - "O que despreza o próximo é falto de senso, mas o homem prudente, este se cala". Provérbios 11:12

Se há algo odioso neste mundo, e aqui incluo, infelizmente, pessoas que se dizem cristãs, e mesmo instituições que se auto denominam igrejas, é a prática qualquer tipo de acepção ou preconceito de pessoas. Por qualquer motivo.
Racismo e preconceito social são absurdos se avaliados sob qualquer ponto... de vista.
Ninguém em seu estado natural vale mais ou menos do que ninguém, pois Jesus comprou a todos por alto preço, e pagou o mesmo valor, um por um, pessoa por pessoa. Não "pediu desconto" por ninguém, nem deu "lance maior" por qualquer outro segundo estes valores.
Os alcançou e lhes dá Seu Espírito...
E a Bíblia é ainda mais clara em demonstrar que todas as pessoas se tornam iguais no Espírito, em Jesus.
Ou seja, na igreja de Jesus, entre os nascidos de novo, não deve haver nenhum tipo de privilégios por qualquer motivo, nem preconceito aos nascidos de novo... Nenhum! Tiago nos ensina a não tratar melhor o rico na congregação...
Para ficar mais claro o princípio, veja a lista de Paulo em Colossenses 3:10-11: ... "e vos revestistes do novo homem que se refaz para o pleno conhecimento, segundo a imagem daquele que o criou; no qual não pode haver grego nem judeu, circuncisão nem incircuncisão, bárbaro, cita, escravo, livre; porém Cristo é tudo em todos". Associo este texto com João 1:12, para lembrar que "todos" são os que receberam a Jesus, e "foram feitos filhos", já que antes não eram... Este é o contexto bíblico.
Já quanto aos que estão imersos em pecado, quando assim definido na Palavra de Deus, independente da etnia ou condição social, são alvo do Seu amor, sem preconceitos, para que se arrependam, se convertam, e recebam de graça a Salvação em Cristo Jesus.
Não há preconceito quanto ao pecado, mas um convite ao arrependimento para a salvação. Gratuita sim, para os que a recebem pela fé, mas comprada por alto preço na cruz!
Sim, qualquer que despreza qualquer pessoa é falto de senso...
Completando o texto de hoje, como dizem alguns por aqui, "fica a dica"...
Se você não tem nada de bom para falar sobre alguém, não diga nada...
Que Deus nos transforme, capacite e abençoe!
Bom dia!


Terça-feira 19 de agosto"Pela bênção que os retos suscitam, a cidade se exalta, mas pela boca dos perversos é derribada". Provérbios 11:11

Pela sequência que estamos seguindo em Provérbios 11, volto ao tema do poder das nossas palavras, agora em um outro ângulo.
Seguindo a linha de raciocínio bíblica que apresentei semana passada, os retos são aqueles justificados, ou seja, feitos justos pela obra de Jesus. Ninguém é re...to de si mesmo, mas precisa ter sua vida e caminhos transformados pelo poder da Palavra, pelo Espírito Santo.
Indo ao texto de hoje, em um ano eleitoral como o que vivemos, vejo muitas pessoas que professam a Jesus como Senhor, perdendo a grande oportunidade de cumprir este texto. Na verdade, agem no sentido oposto, da segunda metade do verso...
Amaldiçoam governos, governantes, amaldiçoam o próprio pais...
Supostamente, com o desejo, eventualmente sincero, de contribuir para "mudar tudo isso que está aí"... mas usando apenas seu braço carnal.
Embora o desejo de propor mudanças seja abençoador e muitas vezes necessário, pela forma utilizada, é apenas mais uma iniciativa humana.
O poder transformador, o Único, que é o Poder de Deus, fica de lado, excluído por quem, supostamente, deveria libera-lo.
Não estou aqui discutindo ideologia política, mas espiritualidade do Reino.
Se você é alguém que nasceu de novo, seu Reino é outro, seu sistema é outro, seus valores são outros, sua forma de agir é oura...
Ou deveriam ser...
Pois é exatamente você quem tem o poder transformador necessário ao Brasil em sua boca. Você não crê? Se não crê,como explica este texto?
Se você é de Jesus, você é chamado por Deus para abençoar nosso país, sua cidade, seu estado. Ore, abençoe, profetize a Palavra sobre tudo o que diz respeito a esferas de governo em que você está inserido.
Seja obediente à Palavra, e útil ao Senhor para "transformar tudo o que está aí"... da única maneira que tem respaldo bíblico.
Faça isso com toda sua força mas apenas por enquanto, pois, lembre...
Em breve, o próprio Jesus voltará para realizar TODA a reforma necessária...
Você crê?


Segunda-feira 18 de agosto - ˜No bem-estar dos justos exulta a cidade, e, perecendo os perversos, há júbilo˜. Provérbios 11:10

A Palavra de Deus é tão rica, tantos tesouros...
Assim sendo, vou prosseguir em Provérbios 11 onde encontro muitos princípios preciosos para nossa vida diária. Como vimos na semana passada, o justo é aquele que foi feito justo em Jesus!
Não há justiça própria em nós mesmos ...para sermos considerados justos, mas apenas em Jesus, O Cristo.
E o texto de hoje nos trás uma reflexão sobre como nossa vida deveria fazer efeito no grupo em torno de nós, onde vivemos. Somos chamados para fazer a diferença, revelando a vida de Jesus em nós.
Será que as pessoas que nos conhecem se alegram com nosso bem-estar, com a manifestação de uma bênção de Deus em nossas vidas? Será que fazemos a diferença com graça, bom testemunho, amizade, que, se algum cristão for promovido na empresa, muitos, senão todos vão se alegrar? Com a conquista de um carro novo? Com um casamento feliz? Com uma viagem? Com...
Que tipo de testemunho damos, como compartilhamos acerca da vida de Deus em nós para que haja tal unção em nossas vidas que leve as pessoas a se alegrarem conosco, e desejarem entender "qual é a razão de nossa esperança"?
Ou se ainda, por outro lado, embora em meio a provas, dificuldades da vida, nosso testemunho e esperança da manifestação do Senhor, nossa fidelidade a Seus princípios, leva as pessoas a desejarem que tudo seja revertido, por nos considerarem pessoas queridas e consideradas? E entenderem que Deus vai se manifestar? E quando acontecer, glorificarão a Deus em nossas vidas? Será?
Bem, este é um pensamento importante para esta manhã. Para esta semana...
O que as pessoas realmente pensam e sentem a nosso respeito?
A segunda parte do texto é terrível, pois algumas pessoas, quando vão embora da cidade, da empresa, do bairro, da comunidade, geram até mesmo uma festa!
Que coisa triste partir sem fazer falta, nem a menor diferença.
Em II Crônicas 21 lemos sobre alguém assim. O rei Jeoacaz!
Foi uma pessoa tão desagradável que nem mesmo Deus o suportou, e permitiu que viesse sobre ele uma doença horrível, da qual morreu em muito sofrimento.
"19 E, aumentando esta dia após dia, ao cabo de dois anos, saíram-lhe as entranhas por causa da enfermidade, e morreu com terríveis agonias. O seu povo não lhe queimou aromas, como se fez a seus pais. 20 Era ele da idade de trinta e dois anos quando começou a reinar e reinou oito anos em Jerusalém. E se foi sem deixar de si saudades; sepultaram-no na Cidade de Davi, porém não nos sepulcros dos reis".
Que triste. Foi sem deixar saudades. Ninguém sentiu falta. Pelo contrário, até festejaram...
Que O Senhor nos ajude a fazer a diferença no lugar onde vivemos nossas vidas...
Que nossas vidas O glorifiquem, pois se fizermos a diferença, Jesus será glorificado! Que Deus nos abençoe para vivermos assim...
Bem amigos aqui do Blog, concluo mais esta série.
Que Deus abençoe sua vida diária com o Senhor, e que este conteúdo da Palavra de Deus produza os efeitos que Ele mesmo determinou quando os registrou.
Isso acontecerá pois a Palavra de Deus não voltará para Ele vazia...
Se foi abençoado, por favor, ore por nós.
Se tiver mais um tempo na web, visite nossa página no Facebook.
Não deixe de congregar na igreja ou comunidade da qual faça parte...
Ore por seu pastor, e seja parte das soluções necessárias para o desenvolvimento do ministério, e não parte do problema...
Deus abençoe!
Haroldo Maranhão

domingo, 17 de agosto de 2014

MEDITAÇÕES DE 11 A 17 DE AGOSTO




Bem amigos, com muita alegria publico aqui mais seis meditações que postei em minha página pessoal do Facebook nesta semana que passou.
Meditamos todos os dias em uma sequência de versos que encontramos em Provérbios 11.
Como sempre, aos domingos, publico aqui a sequência toda para quem não pode acompanhar, ou não sabia.
A lista das publicações desta semana estão abaixo.
Se Deus quiser, prosseguirei publicando pelas manhãs estas breves meditações diárias para nossa inspiração na Palavra aplicando princípios práticos. Recursos para o nosso dia a dia.
Se for bênção para sua vida, compartilhe com seus amigos.
Se for útil, use em seu pequeno grupo, célula, ou qualquer outra reunião de estudo.
Não precisa citar a fonte. Mais importante é compartilhar a Palavra.
De graça recebemos, de graça damos...

Provérbios 11:
"4 De nada aproveitam as riquezas no dia da ira, mas a justiça livra da morte. 5 A justiça do sincero endireitará o seu caminho, mas o perverso pela sua falsidade cairá. 6 A justiça dos virtuosos os livrará, mas na sua perversidade serão apanhados os iníquos. 7 Morrendo o homem perverso perece sua esperança, e acaba-se a expectação de riquezas. 8 O justo é libertado da angústia, e vem o ímpio para o seu lugar. 9 O hipócrita com a boca destrói o seu próximo, mas os justos se libertam pelo conhecimento". 

Sábado 16 de agosto - Veja neste verso 9, "O hipócrita com a boca destrói o seu próximo, mas os justos se libertam pelo conhecimento", que palavras podem destruir alguém... Isso é um fato.
Vimos isso ao longo destas meditações, quando, em alguns dias, estudamos sobre o poder das palavras. Hoje quero pensar um pouco mais na segunda parte do texto. E pergunto:
Quem é justo diante do Senhor para ser liberto da destruição pelo conhecimento.
Parece que há um recurso disponibilizado por Deus aqui. Mas pergunto: que conhecimento?
Se alguém for preguiçoso e ficar apenas neste texto, poderá pensar em diversos tipos de conhecimento. Mas será que este é o que livra?
Digo que apenas aquele que aprofunda seu estudo da Palavra poderá ser liberto.
Imediatamente lembro do texto do profeta Oséias 4: 6 “O meu povo foi destruído, porque lhe faltou o conhecimento; porque tu rejeitaste o conhecimento, também eu te rejeitarei, para que não sejas sacerdote diante de mim; e, visto que te esqueceste da lei do teu Deus, também eu me esquecerei de teus filhos”.
"Porque o SENHOR dá a sabedoria; da sua boca é que vem o conhecimento e o entendimento." (Provérbios 2:6).
"O temor do SENHOR é o princípio da sabedoria, e o conhecimento do Santo a prudência." (Provérbios 9:10)
"O QUE ama a instrução ama o conhecimento, mas o que odeia a repreensão é estúpido."  (Provérbios 12:1)
Sim, o conhecimento que liberta é o que vem da Palavra do Senhor. O que vem para a vida do que nEle confia. Toda a segurança que precisamos para sermos livrados vem da Sua Palavra. Dia a dia. Pelo Seu Espírito. “Uns confiam em carros, outros em cavalos”...
Nós somos chamados a confiar na Palavra do Senhor! Que possamos investir  mais tempo em conhecer Sua Palavra...


Sexta feira 15 de agosto - Ao meditar sobre o verso 8 do capítulo 11 de Provérbios, penso que muitos de nós, cristãos, “nos achamos”... "O justo é libertado da angústia, e vem o ímpio para o seu lugar".   Se não avaliamos este texto à luz de outros textos, achamos que Deus nos liberta da angústia por que nós somos “demais”...
Algumas vezes pensamos de nós mesmos mais do que convém mesmo diante de Deus. E nem sempre nos apercebemos disso...
Um dos aspectos da verdade bíblica, é que, muitas vezes, Deus nos livra, ou nos concede coisas porque Ele precisa julgar os ímpios.
Sei que não é um ensino muito convencional, mas gostaria de trazer alguns textos para fundamentar o que digo...
Peço que você leia comigo os seguintes textos:
Deuteronômio 9: 4 “Quando, pois, o SENHOR teu Deus os lançar fora de diante de ti, não fales no teu coração, dizendo: Por causa da minha justiça é que o SENHOR me trouxe a esta terra para a possuir; porque pela impiedade destas nações é que o SENHOR as lança fora de diante de ti. 5 Não é por causa da tua justiça, nem pela retidão do teu coração que entras a possuir a sua terra, mas pela impiedade destas nações o SENHOR teu Deus as lança fora, de diante de ti, e para confirmar a palavra que o SENHOR jurou a teus pais, Abraão, Isaque e Jacó”.
Eclesiastes 2:26 “Porque ao homem que é bom diante dele, dá Deus sabedoria e conhecimento e alegria; mas ao pecador dá trabalho, para que ele ajunte, e amontoe, para dá-lo ao que é bom perante Deus. Também isto é vaidade e aflição de espírito”.
Mateus 25:28 “Tirai-lhe pois o talento, e dai-o ao que tem os dez talentos”.
Bem, poderia incluir aqui outros textos, mas, creio você entendeu minha proposta.
Eventualmente, Deus está tirando alguma coisa de alguém... E aquele que agrada a Deus, irá receber algo, seja um livramento de angústia como lemos no texto de hoje, seja uma conquista, seja até mesmo dinheiro para a vida...
Isso não necessariamente vai acontecer por nossos méritos, mas por intervenção do Senhor.
De qualquer forma, a recomendação dada a nós hoje é: andemos em Justiça, e reconheçamos que TUDO vem do Senhor... Embora não mereçamos... Isso sim é graça! E misericórdia...

Quinta feira 14 de agosto - O triste texto, com esta triste verdade em Provérbios 11:7, nos deveria levar a uma reflexão. “Ao morrer o perverso, acaba sua esperança”.
Se alguém correu sua vida inteira atrás de riquezas, vai descobrir que elas não podem livrá-lo da morte eterna, a assim chamada “segunda morte” conforme lemos na Palavra, como vimos segunda feira. Sim, a morte acaba com a esperança do que não crê em Jesus como Senhor...
Mas, também, interrompe a possibilidade do cristão de se preparar para a eternidade.
Nem sempre pensamos nisso, ne avaliamos esta verdade.
Creio que isso se dá por que um grande engano que permeia a mente dos cristãos contemporâneos, é que no céu, todos seremos iguais... Nada mais longe da verdade!
No céu há uma importante diferença entre todos nós, diferença esta gerada por aquilo que cada um faz a partir de sua conversão. Diferença segundo nossas obras.
Assim, embora a morte do cristão não faça morrer sua esperança, como acontece com o perverso, ou incrédulo, a morte leva o cristão a encerrar seu período útil para produzir “atos de justiça”, que adornam a Noiva. Obras!
Segundo Paulo, nossas obras serão provadas pelo fogo. Leia I Coríntios 3:10-16.
Paulo corria com perseverança a sua carreira. E nos exortou a fazermos o mesmo.
Até o último dia de nossas vidas. Ou até aquele Dia. Como será que está nosso “crédito” no céu? Que o Senhor Jesus, em Sua vinda, “nos encontre fiéis”... e “sempre abundantes em obras no Senhor, sabendo que nEle, nosso trabalho não é vão”!

Quarta feira 13 de agosto - O verso 6 de Provérbios 11 nos ensina que “A justiça dos virtuosos os livrará, mas na sua perversidade serão apanhados os iníquos”.
Como temos visto ao longo desta semana, a Justiça dos que creem, estabelecida pelo próprio Deus, é Seu Filho Jesus, APENAS na vida daqueles que se arrependem e nEle creem como único Senhor.
Neste caso, para nós, os que estamos em Cristo, quem nos condenará? É Cristo quem nos justifica, como nos ensina Paulo em Romanos capítulo 8.
“Agora, pois, nenhuma condenação há para os que estão em Cristo” (Romanos 8:1) e ainda “Justificados, pois, pela fé, temos paz com Deus, por meio de nosso Senhor Jesus Cristo” (Romanos 5:1).
Sua justiça nos livra da condenação eterna. Não somos nem mesmo destinados para a Sua Ira, que será derramada sobre a humanidade que não O recebeu como Senhor...
Agora, podemos ter nossas vidas transformadas, dia após dia, pelo Seu Espírito.
O pecado não tem mais domínio sobre nós. A Justiça de Deus, realizada sobre Jesus na cruz, nos livra e justifica da condenação do pecado. Isso é graça. Isso é amor.
E Ele espera que nós O amemos e demonstremos isso, ao guardamos os Seus mandamentos.
Esta graça não nos dá uma licença para pecar, mas, sim, nos constrange pelo Seu amor, a praticarmos atos de justiça, e demonstrar frutos de arrependimento.
Afinal, o que embeleza a noiva é o linho finíssimo de suas vestes, que são atos de justiça. Obras. Que Ele mesmo preparou para que andemos nelas (Efésios 2:10).
Que possamos andar nesta liberdade a que fomos chamados.
Sua Justiça nos livra! Que não nos escravizemos a nada mais. Nem ninguém...
Mas ao Senhor!


Terça feira 12 de agosto - Prosseguindo nesta sequência em Provérbios 11, hoje vamos ficar no verso 5, que nos diz que “A justiça do sincero endireitará o seu caminho, mas o perverso pela sua falsidade cairá”.
Como vimos ontem, a única Justiça que podemos ter, é através de Jesus, O Cristo!
Paulo em II Coríntios 5:21 nos confirma isso: “Àquele que não conheceu pecado, o fez pecado por nós; para que nele fôssemos feitos justiça de Deus”.
Andar na Palavra, quando somos justificados em Jesus, nos permite termos nossas veredas endireitadas. O Senhor mesmo interfere, endireitando.
Alguns cristãos equivocadamente concordam com pessoas que nada sabem, e dizem que Deus escreve certo por linhas tortas... Nada mais absurdo. Nada mais impossível de ocorrer.
O Senhor escreve certo, por linhas certas. Nós é que temos um entendimento tortuoso pela nossa vida pregressa no pecado, e precisamos ter nossa compreensão da vida, e de nossos caminhos endireitados, para que possamos compreender os pensamentos e caminhos do Senhor. Que são retos!
Afinal, como lemos em Isaías, “os caminhos do Senhor são mais altos que os nossos, bem como Seus pensamentos mais altos que os nossos”...
Que possamos “entregar nosso caminho ao Senhor, em plena confiança nEle, pois quando fazemos isso, o mais Ele mesmo fará”... Salmo 37:5.
Caminhos retos, que nos levem ao Seu destino final para nossas vidas.

Segunda feira 11 de agosto - Nesta semana vamos meditar nestes versos que publiquei acima em Provérbios 11. Um a cada dia.
O texto de hoje, Provérbios 11:4, "De nada aproveitam as riquezas no dia da ira, mas a justiça livra da morte" é um texto profético. Por que creio nisso? Por que alguém que tenha que lidar com a ira de uma pessoa, que possua riqueza material, poderá ser protegido pelo seu dinheiro desta ira.
Sistemas de segurança, fortalezas residenciais, segurança armada...
Sim, alguém poderá comprar sua segurança contra a ira de uma pessoa que tenha menos posses.
Assim, estou convencido que Salomão falava da Ira de Deus, dos tempos do fim.
Dos Tempos do Juízo, que virá, e se aproxima... da qual riquezas não protegem.
Muitas igrejas tem pregado mais prosperidade como sinal de bênção de Deus, do que santidade; possuir riquezas parece hoje mais importante do que uma conversão genuína, mais valioso até mesmo do que conhecer a Palavra de Deus.
Reduziram o evangelho a dízimos e ofertas e, se estivermos vivendo os últimos dias, como creio que estamos, estas riquezas não salvarão nem mesmo estes que pensam estar em Cristo. Muito menos os ímpios, como nos ensina Salomão, e, também, diversos outros textos da Palavra.
Por exemplo, confira Tiago 5:1 "Eia, pois, agora vós, ricos, chorai e pranteai, por vossas misérias, que sobre vós hão de vir. 2 As vossas riquezas estão apodrecidas, e as vossas vestes estão comidas de traça".
Recomendo que você leia todo o capítulo em sua Bíblia...
Sim, a verdadeira salvação para o Juízo está apenas em Jesus, O Cristo!
Leia o que nos ensina o Apóstolo Paulo:
I Tessalonicenses 5:8 "Mas nós, que somos do dia, sejamos sóbrios, vestindo-nos da couraça da fé e do amor, e tendo por capacete a esperança da salvação; 9 Porque Deus não nos destinou para a ira, mas para a aquisição da salvação, por nosso Senhor Jesus Cristo, 10 Que morreu por nós, para que, quer vigiemos, quer durmamos, vivamos juntamente com ele".
Sim, os que estão em Cristo não foram destinados para a Ira! Glória a Deus.
Mas estão em Jesus Cristo, que Se fez Justiça de Deus em nosso lugar...
II Coríntios 5:21 nos confirma isso. “Àquele que não conheceu pecado, o fez pecado por nós; para que nele fôssemos feitos justiça de Deus”.
Sim, a Única Justiça que nos livra do Juízo, é a pessoa de Jesus, O Cristo.
Não há justiça humana que seja suficiente. Nem riqueza pessoal que proteja. Assegure-se que você está em Cristo. Faça isso hoje!


Bem, acabamos mais esta sequência por aqui.
Se for bênção, glória a Deus.
Ore por nós.
Se puder, clique aqui, e conheça a página do Ministério Cristão Alfa e Ômega no Facebook.
Se gostar, por favor, curta e indique para alguém...

Deus abençoe,

Haroldo Maranhão

domingo, 10 de agosto de 2014

MEDITAÇÕES DE 4 A 10 DE AGOSTO...


Impressionante como o tempo voa! Parece que se move cada dia mais rápido...
Mais uma semana se passou, e estou aqui, mais uma vez, postando no Blog do Ministério as breves meditações para a vida diária, que tenho publicado em minha página pessoal no Facebok todas as manhãs.
Como já disse, senti em meu coração de semear a Palavra de Deus em um formato prático para a vida diária.
E tenho sido muito abençoado por fazer isso.
E mais uma vez, aos domingos publico aqui os textos da semana todos organizados e, além de semear a Palavra como nas publicações diárias, posso também divulgar o Ministério Cristão Alfa e Ômega. O que cremos e qual nossa visão para a vida diária segundo a Palavra de Deus.
Se Deus assim permitir, pretendo continuar a fazer isso por algum tempo.
Durante a semana, diariamente em minha página pessoal do Facebook.
Aos domingos, todos os textos da semana aqui, no Blog.
Se você quiser repassar o link aqui do Blog para sua lista de mailing, agradeço.
Fazendo isso, você nos ajuda a alcançar alguém que esteja sem igreja, ou tenha mudado aqui para a região de Alphaville e esteja procurando uma igreja.
Como sempre, se quiser usar o conteúdo para ministrar em seu pequeno grupo ou célula, fique a vontade.
Nem precisa citar a fonte, já que a Fonte é a Palavra de Deus.
De graça recebemos, de graça damos.
Mas se for bênção em sua vida, não esqueça de orar por nós.
Precisamos de suas orações. Sempre...
Que Deus abençoe seu tempo de meditação na Palavra, e que fale ao seu coração muito além do que pude escrever.
Pelo Seu Espírito!


1) 9 de agosto

“O que lavrar a sua terra virá a fartar-se de pão, mas o que segue a ociosos se fartará de pobreza”.
Provérbios 28:19

Eu não sei onde você, que está lendo este texto, vive, mas nós que nascemos e crescemos em cidades, imersos em vida urbana, perdemos muito da revelação da Palavra acerca da vida.
Nesta meditação do dia de hoje, quero permanecer um pouco mais na questão de finanças.
Fomos ensinados desde que nos entendemos por gente que o sistema em que vivemos está fundamentado em comprar e vender.
Este é o sistema capitalista onde muitos de nós nascemos...
Mas o sistema de Deus não é bem este. Seu sistema está fundamentado em semear e colher. Todas as figuras existentes na agricultura dizem respeito ao sistema de Deus. São proféticos!
Quando eu era garoto, lembro de ter visto em um dos gibis que lia, uma figura de uma árvore que dava dinheiro... E eu acreditei que isso fosse possível!
Mas aí, vieram os “sábios” me ensinar que dinheiro não dava em árvores, que não havia como plantar dinheiro, e que a única maneira de prosperar era trabalhando. E eu desisti da idéia...
Mas recentemente, descobri que aquela figura contém uma “meia” verdade!
Sim, é necessário trabalhar, mas, sim, dinheiro “dá em árvores”...
Calma, não fiquei desequilibrado ou enlouqueci. Muito pelo contrário. Isso é bíblico!
Deus nos chama para viver em um sistema em que Ele quer nos ensinar a semear dinheiro para colher dinheiro... porque na verdade, TUDO o que se semeia nesta vida, se colhe.
A sabedoria dita popular cunhou a frase: “aqui se faz, aqui se paga”.
Mas voltando, o Senhor nos oferece acesso a um sistema de vida em que o que fazemos com nosso dinheiro, define nossa vida de prosperidade.
Quem dá dinheiro, receberá mais... Quem é avarento, sofrerá dano. Quem se compadece e dá, receberá socorro quando necessitar. Que ajuda ao pobre, receberá visitação do próprio Deus.
Quem semeia no Reino, em ofertas, receberá 30, 60 e até 100 vezes mais o que semeia...
Parece uma conversa extravagante para quem não está acostumado, mas eu posso testemunhar que é verdade. A mais absoluta verdade.
Deus tem compromisso com Sua Palavra, e Seu sistema é perfeito.
A única questão que precisamos vencer é que para sermos bem sucedidos no Seu Sistema é que a única forma de entrar e viver é pela fé!
“Sem fé, é impossível agradar a Deus”, mas, por outro lado, “tudo é possível ao que cre”.
Se algo está escrito na Palavra, é verdade, e podemos confiar.
Assim, meu convite hoje é, lavre sua terra! Faça sua parte. Plante suas sementes.
Trabalhe com afinco. Estude. Cresça. Planeje. Ouse. Sonhe. Mas em tudo submeta ao Senhor.
Dizime, oferte, abençoe, dê para ajudar ao pobre, socorra o necessitado, santifique seu dinheiro ao Senhor.
E obedeça a Sua Palavra para que naquilo que seu braço não pode construir, nas circunstâncias que você não pode administrar, nas variáveis fora de seu controle, naquelas que necessitam de uma “ajudinha”, você possa contar com o Braço Forte do Senhor!
E claro, fique longe dos preguiçosos...

2) 8 de agosto

“Honra ao SENHOR com os teus bens, e com a primeira parte de todos os teus ganhos; E se encherão os teus celeiros, e transbordarão de vinho os teus lagares”.
Provérbios 3:9-10

Quando leio estes dois versos, eu tenho um flash de como é a proposta de Deus acerca de finanças. Finanças do Reino.
Se eu considero que o que eu penso que tenho é do Senhor, posso esperar que o Senhor me permita usar o que é dEle. Se eu considero que é meu, e mantenho comigo, por que é supostamente meu, perco a intervenção do Senhor, que TUDO pode, e que TUDO tem.
A grande questão dos princípios bíblicos acerca de finanças é que Deus nos quer ensinar a depender dEle, e não do dinheiro. Até por que Ele não precisa do nosso dinheiro... não sei se você já pensou nisso...
O dinheiro não é apenas um meio de compras, mas é parte do arsenal de ferramentas de um principado chamado Mamom.
O próprio Jesus disse que não é possível uma pessoa servir a Deus e a Mamom, falando sobre finanças.
Esta é a única vez em que Jesus coloca um outro (falso) senhor diante de Deus, o Único e Verdadeiro Senhor.
Este principado se torna senhor dos que o servem, e infelizmente, muitos cristãos o servem sem saber, supondo praticar e viver certa liberdade. A liberdade de “não dar”.
Não dar, por que “não sei o que a igreja vai fazer com o dinheiro”, não dar por que “acho que o pastor não vai saber usar MEU dinheiro”, não dar por que “é muito dinheiro para dar para uma igreja”, além de outras desculpas dadas por pessoas que se tornaram avarentas por serem servas deste falso senhor.
Não entendem que a questão do dinheiro na Bíblia é simples. Somos chamados a dar. PONTO. Como o Senhor Deus não tem conta corrente em bancos da terra, este dinheiro deve ser dado na igreja onde a pessoa congrega.
Ao dar o dinheiro no gasofilácio, acaba a intervenção da pessoa sobre o dinheiro que pensava ser seu. (Aliás, lembre que Jesus na Sinagoga, nem sempre estava no púlpito, ou debatendo com os doutores, mas, sim, estava diante do gasofilácio observando a forma como as pessoas ofertavam... Queria ver seus corações. Não sabia? Leia Maros 12:41-44).
SE o pastor administrar mal, ou mesmo roubar, Deus vai lidar com ele... e isso pode ser muito triste...
SE usar bem, Deus o prosperará.
Agora, a pessoa que não honra o Senhor com seus bens financeiros, serve as riquezas, serve a Mamom. Simples assim...
Jesus disse isso em Mateus 6:24... (se na sua Bíblia estiver “riquezas”, saiba que no original grego é Mamom, como aparece em diversas traduções).
Mas o que confia no Senhor, e entrega seus valores ao Senhor, o próprio Senhor que reina sobre todas as coisas, vai operar nas mais diversas circunstâncias da vida para prosperar os que nEle confiam.
Dízimo, ofertas, primícias, todas estas disciplinas dizem respeito muito mais a uma expressão de confiança do que qualquer coisa. Afinal, Deus conhece o coração do que dá, e também do que retém...
Como será que estã nosso coração quando tratamos de dinheiro?
Como será que Deus observa minha confiança nEle?
Simples.
A forma como eu dou (ou não dou) demonstra a quem eu sirvo...

3) 7 de agosto

"Entretanto, porque eu clamei e recusastes; e estendi a minha mão e não houve quem desse atenção, Antes rejeitastes todo o meu conselho, e não quisestes a minha repreensão, também de minha parte eu me rirei na vossa perdição e zombarei, em vindo o vosso temor. Vindo o vosso temor como a assolação, e vindo a vossa perdição como uma tormenta, sobrevirá a vós aperto e angústia. Então clamarão a mim, mas eu não responderei; de madrugada me buscarão, porém não me acharão. Porquanto odiaram o conhecimento; e não preferiram o temor do SENHOR".
Provérbios 1:24-29

"Porque aquilo que temia me sobreveio; e o que receava me aconteceu".
 Jó 3:25-26

Semana passada compartilhei aqui sobre o medo, e volto ao assunto por que tenho visto que é um dos males mais terríveis sobre a humanidade nos dias de hoje.
Aliás, embora seja uma questão a meu ver, espiritual, é tratada como doença! E assim, a assim denominada “síndrome de pânico” e doenças associadas a medo assolam muitas pessoas em nossos dias. E entram na lista dos medicamentos de uso continuo para muitos...
Por que? Porque as pessoas tem medo! Medo de doenças, medo de perder emprego, medo de violência, medo da falência, medo de andar de avião... medo de ...
Medo de morrer!
Como lemos no texto de Jó que reproduzi acima, as pessoas que ouvem as ameaças de que vai acontecer o que temem, poderão vir a sofrer o que temem...
Como nem todos leram ou lembram a meditação da semana passada, reforço que sabemos, segundo lemos em Hebreus 11:1 que “a fé, é a certeza das coisas que se esperam, e a convicção de fatos que não se veem”.
E assim, entendemos que nossa fé na Palavra de Deus tem um poder criativo, e, segundo disse Jesus, “tudo é possível ao que crê”.
A incredulidade não é o reverso da fé, mas é o poder humano que paralisa a obra de Deus.
Lemos em Mateus 13:57 “E escandalizavam-se nele. Jesus, porém, lhes disse: Não há profeta sem honra, a não ser na sua pátria e na sua casa. 58 E não fez ali muitas maravilhas, por causa da incredulidade deles”.
Sim, Jesus, "em carne e osso", fez poucos milagres por conta da incredulidade!
Assim, enquanto a incredulidade paralisa o mover de Deus, o medo autoriza o poder espiritual das trevas a realizar o que alguém teme. O medo é como que uma fé reversa.
E como também demonstrei, o medo, segundo a Bíblia, é um espírito.
"Porque Deus não nos deu o espírito de temor, mas de fortaleza, e de amor, e de moderação." II Timóteo 1:7.
Nos textos de hoje, vemos que Deus vai, em algum momento, entregar todos ao que temem.
Os termos usados como “perdição”, “assolação”, “aperto” e “angústia”, posso identificar facilmente com aqueles usados por Jesus em Mateus 24 e 25, no assim denominado Sermão Profético, quando Ele ensinou sobre os últimos dias e o Juízo.
E veja que as palavras do Senhor registradas no texto acima, mostram claramente que, em determinado momento, Ele vai abandonar as pessoas para experimentarem o que temem.
E que o fato gerador disso é “não terem dado ouvidos às Suas Palavras...
Minha pergunta é... Você tem “ouvidos para ouvir” o que o Espírito fala hoje?
A conclusão do texto nos enche de esperança por outro lado, pois no mesmo capítulo 1:33 lemos a Palavra do Senhor que nos livra do medo:
“Mas o que me der ouvidos habitará em segurança, e estará livre do temor do mal”.

4) 6 de agosto

"Para o sábio há o caminho da vida que o leva para cima, a fim de evitar o inferno, embaixo".
Provérbios 15:24

Nos últimos tempos tem surgido mestres hereges, que tem dito que não há inferno.
Posso dizer, na companhia de Salomão que são tolos.
O sábio entende e recebe a revelação da Palavra de Deus de que existem apenas dois destinos para a alma eterna do homem.
Um, na presença de Deus, pela obra redentora de Jesus, a própria Sabedoria de Deus feita em carne.
O outro, na ausência total da presença de Deus, que é muito mais inferno por este motivo, que pela de ser inferno por si mesmo.
A ausência de Deus é a falta de todas as coisas nas quais encontramos prazer, pois, ao sermos criados originalmente por Deus, todo o prazer residia nEle.
Ele que é a Fonte de Todas as coisas que fomos criados para amar.
A negação de Deus em vida, ou a alienação quanto à Sua revelação, leva a pessoa à uma busca desenfreada por qualquer coisa que traga prazer, mas não há como suprir este vazio em qualquer outra coisa criada, que não nEle.
Não há prazer em vida senão em Deus!
Apenas emoções passageiras e escravizantes.
E assim, um certo inferno emocional já começa a se estabelecer na vida de quem não se relaciona com Deus, que prenuncia o inferno pós morte.
O inferno pós morte física é o encontro trágico da alma eterna com a ausência definitiva de Deus... E este é o verdadeiro tormento daquele lugar.
Já A Sabedoria de Deus nos revela Jesus, O Cristo, pelo Seu Espírito Santo.
Pela fé. Que nos revela nosso estado lamentável de pecado enquanto não O conhecemos, que nos leva ao arrependimento, que nos leva à conversão.
Decisão mais sábia que alguém pode e deve tomar em vida.
Falta de sabedoria é achar que não precisa da Bíblia, da comunhão dos santos, da fé, de princípios, de revelação, do sopro do Espírito, de arrependimento de pecados, de obras de justiça, de frutos de arrependimento, que não precisa de Jesus, O Cristo...
Espero sinceramente que os que crêem que não existe inferno se arrependam e se convertam a Cristo, antes de descobrir que estavam errados... tarde demais...
E que os pastores e mestres que acreditam nesta heresia diabólica também se convertam, para não ajudarem a mandar mais ninguém para aquele lugar... onde provavelmente irão lhes fazer companhia.

5) 5 de agosto

"O galardão da humildade e do temor do Senhor são riquezas, honra e vida."
Provérbios 22:4

Muitos textos textos bíblicos referentes a nossa vida diária, tem o que eu creio ser um duplo cumprimento.
O Senhor nos está revelando princípios para nossa vida diária pois Ele sabe como é a vida que enfrentamos. Andou aqui, reconhecido em figura humana: a pessoa de Jesus.
Paulo nos ensina a "não atentar para as coisas que se veem, mas nas que não se veem. As que se veem são temporais, mas as que não se veem, eternas...
Parece um paradoxo!
Focar exclusivamente em bênçãos materiais leva ao erro. Já vi demais este filme. Algumas pessoas reduzem a obra de salvação em Jesus a uma prosperidade financeira, ou soluções para problemas materiais, o que é uma heresia hedionda...
Por outro lado, focar exclusivamente no conceito que tudo é espiritual, pode levar a uma alienação, e uma vida aqui desastrosa, pois o Senhor quer nos abençoar aqui também. A própria obra de pregação do evangelho precisa de recursos, e negar isso é "tapar o sol com a peneira".
Nesta reflexão de hoje eu proponho que precisamos trabalhar com ambos aspectos...
A Bíblia nos dá diversos textos com princípios de prosperidade natural (princípios de finanças), honra nesta terra (diversas promessas), e nos propõe vida abundante (rios de águas vivas fluindo de nós).
Todos estes são recursos para a nossa vida diária. Que é mais baixa, e que é passageira, segundo lemos nas Escrituras.
Mas não há riqueza maior do que receber uma coroa de glória das mãos de Jesus, não há honra maior que ser recebido para entrar pelos Portais Eternos. e não há vida possível de ser comparada, quanto a estar diante do Senhor para sempre...
Que é a vida mais alta, e é eterna.
A questão principal que proponho hoje é foco. Qual é o seu?

6) 4 de agosto
"Convertei-vos pela minha repreensão; abundantemente derramarei sobre vós o meu espírito e vos farei saber as minhas palavras".
Provérbios 1:23

A Sabedoria em Provérbios, é, a meu ver, uma sombra de Jesus, O Cristo. Ele é a própria expressão da Sabedoria de Deus para a salvação do perdido.
Assim, vemos aqui um resumo do evangelho, revelado a Salomão.
Sem repreensão, não há arrependimento e sem arrependimento, não há conversão.
Em nossos dias, muitas pessoas se consideram convertidas a Jesus apenas por que repetiram uma oração de salvação, ficaram emocionadas ou arrepiadas, e um pastor disse que agora eram salvas...
Mas nunca se arrependeram, nem se converteram.
Permaneceram da mesma forma de antes, com os mesmos valores, pecados, desejos, e sem muito interesse real na Palavra de Deus, mas, por que lembram de um culto em que recitaram uma oração, acreditam que foram realmente salvas...
Também vemos que o Espírito será derramado abundantemente.
Eu vivi muitos anos de minha vida no evangelho, com o selo do Espírito Santo da promessa sobre minha vida, mas, com certeza, não via nada de abundante no Seu derramar...
Até que tive a oportunidade de experimentar o que é um derramamento real do Espírito Santo, para perceber que antes tinha mesmo o mínimo necessário para a salvação.
O convite é para um derramamento abundante...
Por último, pessoas sinceras não conseguem ter revelação da Palavra. Tem dificuldade em entender, em praticar, em aprofundar.
Talvez, seja importante fazer um check up espiritual para perceber se quer, realmente se converter, e se o Espírito Santo, que segundo João nos ensina e revela a Palavra, faz parte de sua vida.
Não se iluda por ser um frequentador de igreja de anos...
Nem por ter algum cargo na sua igreja...
Minha pergunta é... este texto fala em sua vida?
Deus abençoe e com a ajuda do Espírito Santo, "examine-se"...



E aqui concluo mais uma sequência de textos.
Todos desta última semana...
Mais uma vez, é uma alegria publicar este conteúdo.
Se abençoou sua vida, por favor, ore por nós.
Precisamos da oração daqueles que o Senhor levanta para nos abençoar.
Também, se quiser conhecer nossa página no Facebook clique aqui.
Ali você vai saber dos horários de reuniões, vai encontrar meditações diárias, bem como informações sobre o Ministério Cristão Alfa e Omega, aqui em Alphaville, Barueri - São Paulo.
Deus abençoe sua vida.

Abraço,

Haroldo Maranhão

sexta-feira, 8 de agosto de 2014

ACERCA DO DIVÓRCIO - VERDADES BÍBLICAS

Muitos nos procuram para perguntar acerca de divórcio e novo casamento.
O que a Bíblia diz a respeito?
Por que este ou aquele ministério tratam a questão de uma maneira, enquanto vocês tratam de outra?
Quais textos vocês usam para pregar o que pregam?
Bem, estas questões sempre nos cercam.
Pelo fato de termos tido uma experiência abençoada e vitoriosa em superar o divórcio, cremos que podemos abençoar os que sofrem.
Estamos completando 13 anos de casados, e temos também bagagem de um casamento bem sucedido, bem como dezenas e dezenas de ministrações que pudemos, pela graça de Deus, oferecer a casais que sofriam.
Assim, estamos seguros do que cremos, dos fundamentos que lastreamos o que ensinamos, e, principalmente, pela bênção de Deus sobre as vidas que cuidamos.
Mas porque há tanto engano no trato com os divorciados?
Creio que, principalmente, muitos que ministram realmente nunca estudaram com profundidade o assunto.
Não precisaram por que não doeu em suas vidas pessoais.. E glória a Deus por isso!
E "comeram pela mão de outros"... Receberam "pratos prontos", e repassaram.
Isso não foi o que aconteceu conosco.
Até por que quero ser muito bíblico no que pratico, precisei estudar acerca do tema para minha própria vida e saúde emocional pessoal.
E cheguei a algumas conclusões que apresento abaixo.
Inicio este estudo tratando das famosas palavras de Jesus, que, supostamente, teria dito que quem casa com uma mulher separada comete adultério. Ela e seu cônjuge são adúlteros, praticando adultério continuado.
Será?
Você leu o texto? Leu mesmo? Leu o texto da Lei que Jesus e os fariseus mencionam na conversa?
Mesmo?
Bem, ainda que você tenha lido, ou creia que leu, eu o convido a reler comigo.
Ou, a talvez, ler os textos pela primeira vez.
Por que isso é importante?
Porque muitos que tratam da questão do divórcio se utilizam desta conversa de Jesus com os fariseus como se fosse o único texto bíblico sobre o tema.
E ainda mais, não avaliam nem analisam as palavras utilizadas por Jesus dentro de seu contexto, e, ao fazê-lo, não entendem a verdade dos princípios bíblicos sobre o divórcio.
Começando nossa reflexão sobre o tema neste texto que é o mais usado, com as próprias palavras de Jesus registradas pelo, precisamos entender que Ele nem mesmo estava ensinando sobre casamento, divórcio, família, nem nada parecido.
Jesus estava ensinando sobre princípios de Justiça (Mateus 5:20) que dão acesso ao Reino.
Portanto, todas as palavras devem ser entendidas dentro deste contexto, pois, inclusive, Jesus usa ênfases beirando o “exagero” como uma figura de linguagem muito usada biblicamente, quando, por exemplo, Ele propõe que olhos e mãos sejam arrancados (versos 29 e 30), significando que Ele espera que a pessoa sofra o prejuízo, mas pratique atos de justiça.
Assim, com isso em mente, vamos entender melhor o contexto da frase: quem repudiar a sua mulher, DÊ-LHE carta de Divórcio.
Ou seja, o contexto do ensino é sofra o prejuízo financeiro, mas libere sua mulher do casamento.
Este ensino se alinha com o contexto de dar a outra face, dar a capa e a espada, andar a segunda milha, sempre no sentido de liberar a pessoa, conforme o conteúdo do ensino de Jesus.
Mas SEMPRE mantendo o espírito do texto original dado a Moisés, agora interpretado por Jesus, e aprofundado por Suas palavras: “ouvistes o que foi dito... MAS eu vos digo”...

Mateus 5:1 Vendo Jesus às multidões, subiu ao monte, e, como se assentasse, aproximaram-se os seus discípulos; 2 e ele passou a ensiná-los, dizendo: 3 Bem-aventurados os humildes de espírito, porque deles é o reino dos céus. 4 Bem-aventurados os que choram, porque serão consolados.5 Bem-aventurados os mansos, porque herdarão a terra. 6 Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque serão fartos. 7 Bem-aventurados os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia. 8 Bem-aventurados os limpos de coração, porque verão a Deus. 9 Bem-aventurados os pacificadores, porque serão chamados filhos de Deus. 10 Bem-aventurados os perseguidos por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus. 11Bem-aventurados sois quando, por minha causa, vos injuriarem, e vos perseguirem, e, mentindo, disserem todo mal contra vós. 12 Regozijai-vos e exultai, porque é grande o vosso galardão nos céus; pois assim perseguiram aos profetas que viveram antes de vós. 13 Vós sois o sal da terra; ora, se o sal vier a ser insípido, como lhe restaurar o sabor? Para nada mais presta senão para, lançado fora, ser pisado pelos homens. 14 Vós sois a luz do mundo. Não se pode esconder a cidade edificada sobre um monte; 15 nem se acende uma candeia para colocá-la debaixo do alqueire, mas no velador, e alumia a todos os que se encontram na casa. 16 Assim brilhe também a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai que está nos céus. 17 Não penseis que vim revogar a Lei ou os Profetas; não vim para revogar, vim para cumprir. 18 Porque em verdade vos digo: até que o céu e a terra passem, nem um i ou um til jamais passará da Lei, até que tudo se cumpra. 19 Aquele, pois, que violar um destes mandamentos, posto que dos menores, e assim ensinar aos homens, será considerado mínimo no reino dos céus; aquele, porém, que os observar e ensinar, esse será considerado grande no reino dos céus. 20 Porque vos digo que, se a vossa justiça não exceder em muito a dos escribas e fariseus, jamais entrareis no reino dos céus. 21 Ouvistes que foi dito aos antigos: Não matarás; e: Quem matar estará sujeito a julgamento. 22 Eu, porém, vos digo que todo aquele que sem motivo se irar contra seu irmão estará sujeito a julgamento; e quem proferir um insulto a seu irmão estará sujeito a julgamento do tribunal; e quem lhe chamar: Tolo, estará sujeito ao inferno de fogo. 23 Se, pois, ao trazeres ao altar a tua oferta, ali te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti, 24 deixa perante o altar a tua oferta, vai primeiro reconciliar-te com teu irmão; e, então, voltando, faze a tua oferta. 25 Entra em acordo sem demora com o teu adversário, enquanto estás com ele a caminho, para que o adversário não te entregue ao juiz, o juiz, ao oficial de justiça, e sejas recolhido à prisão. 26 Em verdade te digo que não sairás dali, enquanto não pagares o último centavo. 27 Ouvistes que foi dito: Não adulterarás (3). 28 Eu, porém, vos digo: qualquer que olhar para uma mulher com intenção impura, no coração, já adulterou (3) com ela. 29 Se o teu olho direito te faz tropeçar, arranca-o e lança-o de ti; pois te convém que se perca um dos teus membros, e não seja todo o teu corpo lançado no inferno. 30 E, se a tua mão direita te faz tropeçar, corta-a e lança-a de ti; pois te convém que se perca um dos teus membros, e não vá todo o teu corpo para o inferno. 31 Também foi dito: Aquele que repudiar (2) sua mulher, dê-lhe carta de divórcio. (1)

Há uma diferença entre a palavra grega traduzida como repúdio (2), usada na frase de Jesus: “quem repudiar” e a palavra grega traduzida como divórcio (1), usada na frase: dê-lhe “carta de divórcio”.
Trata-se de um processo, composto por duas ações. Primeiro, repudiar, na sequência, dar carta de divórcio.
A título de ilustração, quero reforçar que este era o mesmo modelo praticado aqui no Brasil até algum tempo atrás, quando não era permitido que alguém se divorciasse “direto”. Era necessário haver em primeiro lugar, uma “separação”, e, decorrido um prazo de dois anos, poderia haver o “divórcio”. E uma pessoa que era apenas “separado”, não poderia se casar até que fosse “divorciado".
Repúdio é simplesmente encerrar o relacionamento, e mandar a mulher embora.
Já dar carta de divórcio é gerar um documento legal, que dava direito á mulher de se casar novamente, como veremos na análise do texto da Lei dada a Moisés mais à frente neste texto. Envolvia uma reparação financeira que deveria ser dada pelo marido para a mulher, que era associada à carta de divórcio.
Quanto às palavras usadas por Jesus: “Divórcio” e “Repúdio”, veja a seguir que são duas palavras diferentes no original grego, com pesos diferentes, conforme vemos na referência de traducões do grego do respeitado estudioso STRONG:

(1) DIVÓRCIO: G647  ἀποστάσιον apostasion ap-os-tas'-ee-on  neutron de um (suposto) adjetivo de um derivado de G868; Divórcio. Repúdio. Carta de Divórcio.

(2) REPÚDIO G630 ἀπολύω  apoluō ap-ol-oo'-o De G575 and G3089;
1) libertar, 2) deixar ir, despedir, (não deter por mais tempo); 2a) um requerente ao qual a liberdade de partir é dada por uma resposta decisiva; 2b) mandar partir, dar liberdade para partir 3) deixar livre, libertar.

32 Eu, porém, vos digo: qualquer que repudiar (2) sua mulher, exceto em caso de relações sexuais ilícitas, a expõe a tornar-se adúltera (3); e aquele que casar com a repudiada comete adultério (3).

Aqui, para mim, é clara a compreensão...
Se a mulher é repudiada por relações sexuais ilícitas, é uma adúltera.
Entretanto, o que a repudia (não o que dá carta de divórcio) a “expõe a tornar-se adúltera”, posto que seria dispensada de sua vida de casada, sem recursos e sem um documento (carta de divórcio) que a restitui a um estado civil que lhe permite casar novamente.
É o mesmo caso que encontramos na lei brasileira, como já falei.
Uma mulher separada não poderia casar novamente. Precisaria ser divorciada para ter o direito de casar de novamente.
E neste caso, ou seja, estando a mulher ainda ligada ao antigo marido legalmente, é claro que, quem casasse com ela (com a repudiada no texto de Mateus ou a apenas separada na lei brasileira), cometeria adultério, por que esta mulher não estria desembaraçada para um novo casamento. É uma mulher apenas repudiada, que não tem a carta de divórcio.
Aproveito aqui para analisar que Jesus usou uma mesma palavra para tratar do adultério da repudiada, quando a mulher é exposta a tornar-se adúltera, quanto no momento do texto em que Ele condena o homem que olha para uma mulher com desejo impuro no coração.
Eu NUNCA vi este mesmo peso ser dado para avaliar, por exemplo, líderes da igreja que pecam com o olhar impuro para mulheres na congregação, como quando a questão é analisar se uma se a pessoa que passa pela tragédia da separação, pode casar de novo.
Nunca vi algum líder cristão ser considerado tão adúltero se olhar para uma jovem de sua igreja, quanto para avaliar a tragédia de um casal que passa por divórcio e deseja ter uma nova chance.
Entendo que os pastores deveriam tratar ambas situações com o mesmo peso, ou seja, a forma como homens olham para mulheres da mesma forma como tratamos os divorciados em segundas núpcias na igreja. Afinal, o texto em seu contexto nos dá esta autorização...
Creio que você vai concordar comigo, esta ênfase não tem sido dada quando este assunto é tratado em nossas igrejas. O divorciado é "apedrejado", mas quem olha errado, ninguém vê...

(3) ADULTERAR G3431 μοιχεύω moicheuō moy-khyoo'-o De G3432; 1) cometer adultério, 1a) ser adúltero. 1b) Cometer adultério com, ter relação ilícita com a mulher de outro.

(3) G3432 μοιχός moichos  moy-khos' Talvez, palavra primária; 1) Adúltero 2) Metaforicamente, alguém que é infiel a Deus, descrente.

33 Também ouvistes que foi dito aos antigos: Não jurarás falso, mas cumprirás rigorosamente para com o Senhor os teus juramentos. 34 Eu, porém, vos digo: de modo algum jureis; nem pelo céu, por ser o trono de Deus; 35 nem pela terra, por ser estrado de seus pés; nem por Jerusalém, por ser cidade do grande Rei; 36 nem jures pela tua cabeça, porque não podes tornar um cabelo branco ou preto. 37 Seja, porém, a tua palavra: Sim, sim; não, não. O que disto passar vem do maligno. 38 Ouvistes que foi dito: Olho por olho, dente por dente. 39 Eu, porém, vos digo: não resistais ao perverso; mas, a qualquer que te ferir na face direita, volta-lhe também a outra; 40 e, ao que quer demandar contigo e tirar-te a túnica, deixa-lhe também a capa. 41 Se alguém te obrigar a andar uma milha, vai com ele duas. 42 Dá a quem te pede e não voltes as costas ao que deseja que lhe emprestes. 43 Ouvistes que foi dito: Amarás o teu próximo e odiarás o teu inimigo. 44 Eu, porém, vos digo: amai os vossos inimigos e orai pelos que vos perseguem; 45 para que vos torneis filhos do vosso Pai celeste, porque ele faz nascer o seu sol sobre maus e bons e vir chuvas sobre justos e injustos. 46 Porque, se amardes os que vos amam, que recompensa tendes? Não fazem os publicanos também o mesmo? 47 E, se saudardes somente os vossos irmãos, que fazeis de mais? Não fazem os gentios também o mesmo? 48 Portanto, sede vós perfeitos como perfeito é o vosso Pai celeste.

Nesta nova situação a seguir, Jesus também não estava ensinando sobre casamento, divórcio, nada...
Na verdade, os fariseus O EXPERIMENTAVAM.
Todas as vezes que eles se achegaram a Jesus, com intenção de O colocarem em situação de criarem uma armadilha, Ele sempre os confrontou e derrotou. E sempre subiu o tom nas suas respostas.

Mateus 19: 3 Vieram a ele alguns fariseus e o experimentavam, perguntando: É lícito ao marido repudiar (2) a sua mulher por qualquer motivo?

(2) REPÚDIO G630 ἀπολύω  apoluō ap-ol-oo'-o De G575 and G3089;
1) libertar, 2) deixar ir, despedir, (não deter por mais tempo); 2a) um requerente ao qual a liberdade de partir é dada por uma resposta decisiva; 2b) mandar partir, dar liberdade para partir 3) deixar livre, libertar.

4 Então, respondeu ele: Não tendes lido que o Criador, desde o princípio, os fez homem e mulher 5 e que disse: Por esta causa deixará o homem pai e mãe e se unirá a sua mulher, tornando-se os dois uma só carne? 6 De modo que já não são mais dois, porém uma só carne. Portanto, o que Deus ajuntou não o separe o homem. 7 Replicaram-lhe: Por que mandou, então, Moisés dar carta de divórcio (1) e repudiar? (2)

(Veja que aqui percebemos mais uma vez a existência de uma separação conceitual entre repúdio e divórcio. Enconramos uma admoestação de Jesus para que não haja a separação.
E seus interlocutores acrescentam a questão da carta de Divórcio.

(1) DIVÓRCIO: G647  ἀποστάσιον apostasion ap-os-tas'-ee-on  neutron de um (suposto) adjetivo de um derivado de G868; Divórcio. Repúdio. Carta de Divórcio.

(2) REPÚDIO G630 ἀπολύω  apoluō ap-ol-oo'-o De G575 and G3089;
1) libertar, 2) deixar ir, despedir, (não deter por mais tempo); 2a) um requerente ao qual a liberdade de partir é dada por uma resposta decisiva; 2b) mandar partir, dar liberdade para partir 3) deixar livre, libertar).

8 Respondeu-lhes Jesus: Por causa da dureza do vosso coração é que Moisés vos permitiu repudiar (1) vossa mulher; entretanto, não foi assim desde o princípio. 9 Eu, porém, vos digo: quem repudiar (1)

(Aqui, novamente, Jesus vai tratar de quem casa com a repudiada, que neste caso comete adultério. A repudiada não tem um estado civil adequado para um novo casamento. Isto fica claro no texto de Moisés (que veremos em seguida), pois no texto da Lei, uma mulher que recebeu carta de Divórcio casou novamente não foi condenada como adúltera! E naquele tempo, se fosse considerada adúltera, seria apedrejada!)

sua mulher, não sendo por causa de relações sexuais ilícitas, e casar com outra comete adultério e o que casar com a repudiada comete adultério. 10 Disseram-lhe os discípulos: Se essa é a condição do homem relativamente à sua mulher, não convém casar. 11 Jesus, porém, lhes respondeu: Nem todos são aptos para receber este conceito, mas apenas aqueles a quem é dado. 12 Porque há eunucos de nascença; há outros a quem os homens fizeram tais; e há outros que a si mesmos se fizeram eunucos, por causa do reino dos céus. Quem é apto para o admitir admita.

Marcos 10:1 Levantando-se Jesus, foi dali para o território da Judéia, além do Jordão. E outra vez as multidões se reuniram junto a ele, e, de novo, ele as ensinava, segundo o seu costume. 2 E, aproximando-se alguns fariseus, o experimentaram, perguntando-lhe: É lícito ao marido repudiar sua mulher? 3 Ele lhes respondeu: Que vos ordenou Moisés? 4 Tornaram eles: Moisés permitiu lavrar carta de divórcio e repudiar. 5 Mas Jesus lhes disse: Por causa da dureza do vosso coração, ele vos deixou escrito esse mandamento; 6 porém, desde o princípio da criação, Deus os fez homem e mulher. 7 Por isso, deixará o homem a seu pai e mãe e unir-se-á a sua mulher, 8 e, com sua mulher, serão os dois uma só carne. De modo que já não são dois, mas uma só carne. 9 Portanto, o que Deus ajuntou não separe o homem. 10 Em casa, voltaram os discípulos a interrogá-lo sobre este assunto. 11 E ele lhes disse: Quem repudiar sua mulher e casar com outra comete adultério contra aquela. 12 E, se ela repudiar seu marido(!) e casar com outro, comete adultério.

Veja que incrível este texto acima, no Evangelho de Marcos!
Jesus trouxe a mulher para um papel impensável na sociedade da época, quanto a sua cidadania e valor pessoal, a partir desta declaração...
A mulher não tinha este direito! E Jesus considerou seu direito igual ao do homem...
E tocou novamente no ponto! O ensino de Jesus deixa claro que o problema não é o divórcio ou o novo casamento. A origem do problema é a dureza de coração!
Neste outro texto bíblico abaixo, veremos qual é o entendimento real da questão: Jesus não estava falando de casamento, divórcio, sexo ou algo parecido...
No texto de Lucas 16 Jesus estava falando sobre dinheiro!
A questão real é que eles não queriam dar carta de divórcio por que teriam que pagar...

Lucas16:1Disse Jesus também aos discípulos: Havia um homem rico que tinha um administrador; e este lhe foi denunciado como quem estava a defraudar os seus bens. 2 Então, mandando-o chamar, lhe disse: Que é isto que ouço a teu respeito? Presta contas da tua administração, porque já não podes mais continuar nela. 3 Disse o administrador consigo mesmo: Que farei, pois o meu senhor me tira a administração? Trabalhar na terra não posso; também de mendigar tenho vergonha. 4  Eu sei o que farei, para que, quando for demitido da administração, me recebam em suas casas. 5  Tendo chamado cada um dos devedores do seu senhor, disse ao primeiro: Quanto deves ao meu patrão?6 Respondeu ele: Cem cados de azeite. Então, disse: Toma a tua conta, assenta-te depressa e escreve cinqüenta. 7Depois, perguntou a outro: Tu, quanto deves? Respondeu ele: Cem coros de trigo. Disse-lhe: Toma a tua conta e escreve oitenta. 8 E elogiou o senhor o administrador infiel porque se houvera atiladamente, porque os filhos do mundo são mais hábeis na sua própria geração do que os filhos da luz. 9 E eu vos recomendo: das riquezas de origem iníqua fazei amigos; para que, quando aquelas vos faltarem, esses amigos vos recebam nos tabernáculos eternos. 10 Quem é fiel no pouco também é fiel no muito; e quem é injusto no pouco também é injusto no muito. 11 Se, pois, não vos tornastes fiéis na aplicação das riquezas de origem injusta, quem vos confiará a verdadeira riqueza?12 Se não vos tornastes fiéis na aplicação do alheio, quem vos dará o que é vosso?13 Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de aborrecer-se de um e amar ao outro ou se devotará a um e desprezará ao outro. Não podeis servir a Deus e às riquezas. 14  Os fariseus, que eram avarentos, ouviam tudo isto e o ridiculizavam. 15 Mas Jesus lhes disse: Vós sois os que vos justificais a vós mesmos diante dos homens, mas Deus conhece o vosso coração; pois aquilo que é elevado entre homens é abominação diante de Deus. 16 A Lei e os Profetas vigoraram até João; desde esse tempo, vem sendo anunciado o evangelho do reino de Deus, e todo homem se esforça por entrar nele. 17 E é mais fácil passar o céu e a terra do que cair um til sequer da Lei. 18 Quem repudiar sua mulher e casar com outra comete adultério; e aquele que casa com a mulher repudiada pelo marido também comete adultério. 19 Ora, havia certo homem rico que se vestia de púrpura e de linho finíssimo e que, todos os dias, se regalava esplendidamente...

Como acabamos de ver, todo o contexto é relativo ao AMOR AO DINHEIRO! A questão dos fariseus NUNCA foi relativa ao Divórcio, por que no Divórcio, era pago o devido à mulher...
A questão era o Repúdio, por que neste caso, pelo amor ao dinheiro, às riquezas, os judeus NÃO pagavam o que era devido à sua mulher para manda-la embora...
Esta era a verdadeira dureza do coração dos judeus... e Jesus tocou exatamente no ponto! Não os chamou de adúlteros, mas tocou na questão de que não podiam servir a dois senhores, pois “Deus conhece seus corações”!
Agora, aqui vamos ver o texto da Lei, dada por Deus a Moisés, que é citado nas conversas de Jesus e os fariseus. Veja que na Lei, em nenhum momento a questão de novo casamento será tratada como adultério, pois o contexto é Divorcio! Carta de Divórcio!.
Aqui na Lei, além de repudiar, deve ser dada “carta de Divórcio”. “Despedir a mulher” é dar o recurso adequado para que ela saia de seu vínculo anterior, e inicie uma nova vida.
E veja que contrariando o que muitos líderes ensinam, há uma declaração de que o que é ABOMINAÇÃO AO SENHOR, é o fato de uma mulher voltar para o primeiro marido depois de ter tido outro casamento!

Deuteronômio 24: 1 Se um homem tomar uma mulher e se casar com ela, e se ela não for agradável aos seus olhos, por ter ele achado coisa indecente nela, e se ele lhe lavrar um termo de divórcio (1), e lho der na mão, e a despedir de casa; 2 e se ela, saindo da sua casa, for e se casar com outro homem; 3 e se este a aborrecer, e lhe lavrar termo de divórcio (1), e lho der na mão, e a despedir da sua casa ou se este último homem, que a tomou para si por mulher, vier a morrer, 4 então, seu primeiro marido, que a despediu, não poderá tornar a desposá-la para que seja sua mulher, depois que foi contaminada, pois é abominação perante o SENHOR; assim, não farás pecar a terra que o SENHOR, teu Deus, te dá por herança.

(1) DIVÓRCIO H3748 כּריתוּ kerîythûth ker-ee-thooth' De H3772; Divórcio. Demissão. Separação.

A Palavra hebraica usada aqui é “kerethooth”, que significa Divórcio.
Portanto, fica claro que se Jesus, em suas discussões com os fariseus, estivesse tratando de divórcio, Ele jamais diria que aquela mulher teria se tornado adúltera por casar novamente. Fica assim ainda mais claro, que ele estava tratando de outra situação, que era a de repúdio.
Veja ainda que no texto da Lei, Moisés, inspirado por Deus, tratou de divórcios e novos casamentos de uma maneira “quase que natural”...
Digo isso pois, segundo a Lei, se alguém cometesse adultério, deveria ser apedrejado (a)...
E também quem tivesse se deitado com tal pessoa.
Se fosse este o caso para mulher do texto acima, tanto ela quanto o homem que se casou com ela, pela MESMA Lei dada a Moisés, ela seria apedrejada junto com o homem que deitasse com ela. O que, claramente, não aconteceu...
Veja o texto sobre adultério na Lei:

Levíticos 20:10 Se um homem adulterar com a mulher do seu próximo, será morto o adúltero  e a adúltera.

Indo mais adiante pela Palavra, buscando os textos de ensino sobre divórcio, veremos que o Profeta Jeremias trata do mesmo princípio, mas usa uma outra palavra, ao falar com relação à repudiada. E aqui ele trata daquele tema que já tratei acima, sobre a pessoa que, divorciada,  casou com outra pessoa e, por este motivo, não pode voltar ao primeiro marido.
Aqui veremos que nem mesmo a repudiada, (que não recebeu carta de Divórcio), PODE voltar ao primeiro marido. Seu retorno é proibido por Deus!
Veja o texto...

Jeremias 3:1 Se um homem repudiar (1) sua mulher, e ela o deixar e tomar outro marido, porventura, aquele tornará a ela? Não se poluiria com isso de todo aquela terra? Ora, tu te prostituíste com muitos amantes; mas, ainda assim, torna para mim, diz o SENHOR.

(1) REPÚDIO H7971 (1) שׁלח shâlach  shaw-lakh' 1) Enviar, despedir, deixar ir, estender. 1a3) Mandar embora. Deixar solto.

Aliás, vemos que até mesmo o Senhor decidiu dar Carta de Divórcio a Israel por causa do seu adultério! Aqui a palavra usada é a mesma usada por Moisés no registro da Lei sobre divórcio.

Jeremias 3:8 Quando, por causa de tudo isto, por ter cometido adultério, eu despedi a pérfida Israel e lhe dei carta de divórcio, (1) vi que a falsa Judá, sua irmã, não temeu; mas ela mesma se foi e se deu à prostituição.

(1) DIVÓRCIO H3748 כּריתוּ kerîythûth ker-ee-thooth' De H3772; Divórcio. Demissão. Separação.

Nem mesmo o famoso trecho recitado de cor por todos aqueles que nunca estudaram o tema, mas repetem determinado verso como papagaios, de que Deus odeia o divórcio...
Bem, nem mesmo aquele texto foi traduzido corretamente...
Na verdade, a palavra que foi usada, é que Deus odeia o REPÚDIO!
Isto é claro pelo contexto de que a mulher em uma situação exposta...
“Que se dê carta de Divórcio”, pois foi este o termo que o SENHOR usou para despedir Israel. DEUS NÃO SUPORTA O REPÚDIO!

Malaquias 2:16 Ainda fazeis isto: cobris o altar do SENHOR de lágrimas, de choro e de gemidos, de sorte que ele já não olha para a oferta, nem a aceita com prazer da vossa mão. 14 E perguntais: Por quê? Porque o SENHOR foi testemunha da aliança entre ti e a mulher da tua mocidade, com a qual tu foste desleal, sendo ela a tua companheira e a mulher da tua aliança. 15 Não fez o SENHOR um, mesmo que havendo nele um pouco de espírito? E por que somente um? Ele buscava a descendência que prometera. Portanto, cuidai de vós mesmos, e ninguém seja infiel para com a mulher da sua mocidade. 16 Porque o SENHOR, Deus de Israel, diz que odeia o repúdio (1) e também aquele que cobre de violência as suas vestes, diz o SENHOR dos Exércitos; portanto, cuidai de vós mesmos e não sejais infiéis.

(1) REPÚDIO H7971 (1) שׁלח shâlach  shaw-lakh' 1) Enviar, despedir, deixar ir, estender. 1a3) Mandar embora. Deixar solto.

Agora, o texto do Apóstolo Paulo. A admoestação é não se separem. SE, porém, ocorrer uma separação, que se reconciliem... mas veja que neste caso, não houve outro relacionamento intermediário, pois Paulo não faz referência a isso... Não trata de adultério.
Como Paulo conhecia perfeitamente a Lei, ele não cairia neste erro...
Assim, a sua admoestação é que não se separem!
Se separarem, neste caso sim, RECONCILIEM-SE!

I Coríntios 7:10 Ora, aos casados, ordeno, não eu, mas o Senhor, que a mulher não se separe (1) do marido 11 (se, porém, ela vier a separar-se (1), que não se case ou que se reconcilie com seu marido); e que o marido não se aparte (2) de sua mulher.

(1) SEPARAR G5563 χωρίζω chōrizō kho-rid'-zo De G5561; separar, divider, partir, quebrar em pedaços, separar-se de, despedir-se.

(2) APARTAR G863 ἀφίημι aphiēmi af-ee'-ay-mee De G575 e ἵημι hiēmi enviar para outro lugar, mandar embora ou partir

Vemos ainda este texto de Isaías, que nos deixa também a impressão de que Deus considerou que havia repudiado Israel em um momento de indignação. Na verdade, a palavra traduzida como repudiada é uma palavra diferente da usada em Malaquias e em Jeremias, por que Deus não poderia repudiar Israel, por que isto seria contrário ao Seu caráter, pois Ele detesta o repúdio.

Isaías 54:4 Não temas, porque não serás envergonhada; não te envergonhes, porque não sofrerás humilhação; pois te esquecerás da vergonha da tua mocidade e não mais te lembrarás do opróbrio da tua viuvez. 5 Porque o teu Criador é o teu marido; o SENHOR dos Exércitos é o seu nome; e o Santo de Israel é o teu Redentor; ele é chamado o Deus de toda a terra. 6 Porque o SENHOR te chamou como a mulher desamparada e de espírito abatido; como a mulher da mocidade, que fora repudiada (1), diz o teu Deus.7 Por breve momento te deixei, mas com grandes misericórdias torno a acolher-te; 8 num ímpeto de indignação, escondi de ti a minha face por um momento; mas com misericórdia eterna me compadeço de ti, diz o SENHOR, o teu Redentor. 9 Porque isto é para mim como as águas de Noé; pois jurei que as águas de Noé não mais inundariam a terra, e assim jurei que não mais me iraria contra ti, nem te repreenderia.

(1) REPUDIADA H3988  מאס mâ'as maw-as' Rejeitar, desprezar, refugar.

Por último, ao concluir este estudo, apresento outros textos de ressalvas às REPUDIADAS, a partir de uma outra palavra, não usada nos textos que vimos até agora:

Levítico 21:7 Não tomarão mulher prostituta ou desonrada, nem tomarão mulher repudiada (1) de seu marido, pois o sacerdote é santo a seu Deus.
Levítico 21:14 Viúva, ou repudiada (1), ou desonrada, ou prostituta, estas não tomará, mas virgem do seu povo tomará por mulher.
Levítico 22:13 Mas, se a filha do sacerdote for viúva ou repudiada (1), e não tiver filhos, e se houver tornado à casa de seu pai, como na sua mocidade, do pão de seu pai comerá; mas nenhum estrangeiro comerá dele.
Ezequiel 44:22 Não se casarão nem com viúva nem com repudiada (1) mas tomarão virgens da linhagem da casa de Israel ou viúva que o for de sacerdote.

(1) REPUDIADA H1644גּרשׁ gârash gaw-rash'  lancer for a, expulsar, atirar for a, mandar embora, divorciar, por for a, jogar fora, perturbar.

Embora um dos significados da palavra hebraica poderia ser traduzido como divórcio, vemos que é uma palavra diferente da que foi usada na tradução para Divórcio, na Lei, e nos demais casos que apresentamos acima; portanto, neste caso, é considerado de forma inadequada para ser restituída a uma vida normal. Diferente, portanto, da que foi traduzida como Carta de Divórcio, em que não havia restrições.

Conclusões:

  1. Deus é contra o repúdio, contra a separação, contra a quebra de alianças, contra o divórcio (a não ser em caso de relações sexuais ilícitas, pois ele figuradamente se divorciou de Israel por este motivo). Deus é contra a quebra de palavra, de aliança e de votos.
  2. Deus é contra o pecado. Estas atitudes são PECADO, pecado pelo qual Jesus morreu e nos trouxe perdão e reconciliação com Deus SE nEle cremos.... SE CONFESSARMOS OS NOSSOS PECADOS, ELE É FIEL E JUSTO PARA NOS PERDOAR OS PECADOS E NOS PURIFICAR DE TODA INJUSTIÇA.
  3. SE o divórcio precisa ser reparado para ser perdoado, ou seja, e apenas há perdão se acontecer a volta ao cônjuge anterior, ao estado original, não seria mais necessário o perdão do Senhor, mas passa a ser uma obra pessoal de restituição. E nesta mesma direção, os assassinos deveriam ressuscitar suas vítimas para reparar o pecado cometido... e assim deveria ser para todas outras situações de pecado.
  4. O divórcio por relação sexual ilícita NÃO É PECADO! Deus que é SANTO deu carta de divórcio a Israel por adultério espiritual!
  5. Deus igualou homens e mulheres na fala de Jesus em Marcos 10:12 e 13.
  6. O Divórcio é uma tragédia pessoal. Deus NÃO TEM PROVISÃO para solucionar todas as conseqüências do pecado do divórcio. Haverá sempre seqüelas na vida de todos os envolvidos na questão. Tanto na parte ofensora, quanto na ofendida. E, na verdade, o mesmo ocorre para quaisquer pecados, em que Deus não tem provisão para as conseqüências dos pecados em nossa vida terrena. TODOS os pecados têm conseqüências maiores ou menores aqui na terra. Deus opera sobrenaturalmente quando há genuíno arrependimento, e há muitos casos em que Ele, por Sua graça, atenuou as conseqüências havidas, mas, dependendo do pecado, teremos que lidar com as consequências em maior grau. Tanto a parte ofensora, como a parte ofendida... uma mulher inocente que tiver seu marido assassinado, terá que lidar com esta dor por muito tempo... poderá ser curada, mas sempre terá conseqüências... bem como o assassino, mesmo que se converta... ou mesmo ainda, se fosse um crente endurecido pelo pecado! Não há reparação para o pecado aqui na terra. No céu, entretanto, a partir do momento em que há arrependimento e confissão, NÃO HÁ MAIS REGISTRO. Aqui na terra, por outro lado, SEMPRE HAVERÁ REGISTRO.
  7. Falando em termos de REINO, nenhum divorciado conseguirá ter no segundo casamento os 100% de bênção que Deus tem para nós. Sempre haverá algo meio fora de lugar, meio desajeitado, embora, hoje, pela minha experiência, possa por enquanto apenas profetizar que, ao longo do tempo, o Senhor pode, por sua misericórdia, atenuar e muito estas dores relativas às conseqüências do divórcio e da experiência de um segundo casamento.
  8. AGORA, POIS, NENHUMA CONDENAÇÃO HÁ PARA OS QUE ESTÃO EM CRISTO JESUS, OS QUAIS NÃO NASCERAM DA VONTADE DA CARNE, NEM DA VONTADE DO SANGUE, MAS DE DEUS... QUEM OS CONDENARÁ? É CRISTO QUEM OS JUSTIFICA!

TEMAS ADICIONAIS: SEPARAÇÕES, ADÚLTEROS, DIVÓRCIOS E DIVORCIADOS NA BÍBLIA:

1.            A Rainha Ester
O Rei Assuero repudiou sua esposa Vasti, e tomou Ester como sua segunda esposa.
(Ester capítulos 1 e 2).
 
2.            Davi e Mical.
Saul deu MIcal, primeira mulher de Davi, para Palti, quando Davi fugiu (I Samuel 25:44). Davi casou com outras mulheres, mas posteriormente mandou buscar Mical (II Samuel 3:14). O retorno ao casamento não deu certo, e isso fica claro, no famoso texto (II Samuel 6:20-23) quando Mical zombou de Davi que vinha dançando diante da Arca do Senhor. Como consequência, ficou estéril... Creio que isso ocorreu por que, segundo a Lei de Moisés, como vimos, não há instrução de Deus para voltar para o primeiro casamento alguém que se divorciou. 
 
3.            Jesus e a mulher Samaritana
Jesus amou uma mulher que teve vários maridos (João 4:18). Ele falou com ela em público! Ela até mesmo se tornou uma missionária evangelista, pois voltou a Samaria e pregou para os seus parentes e amigos samaritanos, e os trouxe aos pés de Jesus. (João 4:29-30) E Jesus não mandou apedrejá-la.

4.            Jesus e a mulher adúltera
Jesus também não mandou que fosse apedrejada. Na verdade, disse: vai e não peques mais. (João 8:10-11) Não a condenou, mas perdoou!
 
 
 
Bem amigos, nós aqui do Ministério Cristão Alfa e Ômega somos absolutamente contrários ao divórcio. Não incentivamos, não apoiamos.
Somos bíblicos. Divórico é pecado.
Entretanto, amamos o divorciado. Pois cremos que Deus também ama.
Sabemos por experiência própria o quanto dói uma separação, e o quanto é necessário receber de Deus para superar as dores, e para encontrar um novo rumo pela Palavra.
Novo rumo que existe, que é bíblico, que conhecemos.
Se você foi excluído por divórcio, se ficou escondido por vergonha, se você não sabe como lidar com a dor do divórcio, conte conosco.
Venha a uma de nossas reuniões, pois teremos prazer em pastorear sua vida para um tempo de perdão, libertação, e renovação de mente.
Deus pode e quer mudar suas vestes de tristeza por vestes de louvor, trocar suas cinzas por óleo de alegria.
Deus odeia o divórcio, mas ama o divorciado.
Há perdão, restauração e restituição para os divorciados.
Deus abençoe sua vida.
Conte conosco.

Abraço,

Haroldo Maranhão