sábado, 15 de fevereiro de 2020

MANHÃS DE DOMINGO - TUDO NOVO!



Manhãs de Domingo...
O evangelho de Jesus Cristo, em sua essência diz respeito a novidade de vida. Não se trata de, em alguma encruzilhada da vida, optar por uma direção, e seguir em frente na mesma estrada... Não!
A salvação em Cristo diz respeito a pegar O retorno da estrada da vida, por arrependimento, e mudar de mão de direção na estrada. Na verdade, mudar de Caminho! Mudar tudo.
Não é nossa a responsabilidade de mudar tudo. O Senhor, pela Palavra e pelo Espírito, a partir de nossa conversão, opera em nós uma transformação interior, de dentro para fora, poderosa de tal maneira que não somos mais os mesmos, mas novas criaturas!

“Assim, se alguém está em Cristo é uma nova criatura. As coisas velhas já passaram, eis que tudo se fez novo”. II Coríntios 5:17

Sim, isso é conversão, transformação, regeneração. Isso é “passar da morte para a vida”!

“Em verdade, em verdade vos digo: quem ouve a minha palavra e crê naquele que me enviou tem a vida eterna, não entra em juízo, mas passou da morte para a vida”. João 5:24

E esta deve ser a experiência de todo aquele que se diz cristão. 
Sem esta experiência interior, a pessoa no máximo se transformou em “evangélico”, ou “religioso”, o que não tem poder para  salvar ninguém. É a partir desta experiência que ao longo da vida com Cristo podemos, e devemos, experimentar tempos de renovação. Em todas as áreas.
Todos nós somos chamados a experimentar isso em Jesus Cristo, pois assim vamos demonstrar que somente Ele pode fazer tudo novo em nós, os que nEle cremos.
Para viver isso, a partir da conversão, precisamos congregar em algum lugar que pregue a Palavra de Deus, onde haja comunhão entre irmãos, presença do Espírito Santo. Se você não tem aonde ir, venha nos conhecer. O tempo se abrevia, e eis que vem o Dia em que sim, de maneira definitiva, Ele fará novas todas as coisas!

“E aquele que está assentado no trono disse: Eis que faço novas todas as coisas. E acrescentou: Escreve, porque estas palavras são fiéis e verdadeiras”. Apocalipse 21:5

Por enquanto, é tempo de arregaçar as mangas e trabalhar.
Deus abençoe!

sexta-feira, 14 de fevereiro de 2020

CARTA ABERTA A PASTORES E LÍDERES



CARTA ABERTA A MEUS IRMÃOS PASTORES

Caros colegas de chamado, sejam líderes, pastores, bispos, apóstolos. Aqui não importa qual a maneira que sua denominação ou comunidade define seu ministério.
O que me importa é que se você é líder de alguma expressão da Igreja Única, Verdadeira, Invisível e Indivisível de Jesus, O Cristo, é com você que eu desejo compartilhar esse texto.
Não importa quem eu sou, mas sim que, como um pastor da igreja de Jesus, pela Sua graça, oro para que essa minha mensagem seja bênção para sua vida.
Há algumas semanas venho lutando para “criar coragem” e compartilhar um entendimento que creio ser da parte de Deus para abençoar muitos irmãos, e contribuir com suas reflexões, ou até trazer respostas, dependendo do momento de cada um ao ler essa carta.
Vivemos dias em que cada vez mais é difícil estar na posição em que estamos, buscando em oração, sabedoria e revelação pelo Espírito Santo unção para pregar, para cuidar das ovelhas do Senhor Jesus “como quem vai prestar contas”, mesmo em meio a todos os conflitos de um mundo no qual parece que a cada dia ficamos mais “fora de lugar”.
Vivemos dias em que a perseguição “velada” ao evangelho começa a subir de tom aqui no ocidente, e muitas vezes precisamos até explicar um pouco a mais o que significa ser o que somos e fazer o que fazemos. Como que se precisássemos apresentar nossos extratos bancários e declaração de contadores para deixar claro que não estamos aqui para enriquecer às custas do evangelho, mas para servir. Pagando o preço do chamado.
Vivemos dias em que a perplexidade da alma transborda em nossos corações quando vemos supostos irmãos que dizem supostamente seguir o mesmo Jesus Cristo que seguimos, expondo publicamente uma vida que se já é difícil reconhecer como a de um cristão genuíno, muito mais o será como um líder na Sua Casa.
Vivemos dias em que somos confrontados pelo “evangelho de resultados”, medido pela arrecadação de dinheiro, pelo número de pessoas que fazem parte do rebanho ou pela influência traduzida pelo número de seguidores nas mídias sociais.
Vivemos dias em que parece que ter recursos para pagar uma viagem de avião, hospedagem e inscrição para determinados eventos, seminários, encontros, congressos ou semelhantes pode ser nossa única chance de receber a “última unção poderosa para esse tempo”, ou “a chave da colheita para os últimos dias”. E quem não tem os recursos, e não pode pagar para estar presente e receber algo supostamente da parte de Deus, mais claro ainda está que lhes falta a bênção, a unção, ou, para tantos, a manifestação do amor de Deus em suas vidas!
Mas também vivemos dias em que a vida de irmãos sinceros e poderosos, bem sucedidos em colheitas de almas, seus frutos para a eternidade e influência na sociedade nos confrontam também, mas de um jeito bom. Observamos como tal irmão é abençoado e útil a Deus e ao Reino se comparado com nossos resultados, e desejamos seguir essa inspiração.
E pagamos o preço, trabalhamos duro, oramos, jejuamos, cuidamos das pessoas, nos alegramos com as conversões, libertações e curas, e glorificamos a Deus por todas essas vitórias. Mas também sofremos com ingratidão e incompreensão, além do que erramos, pecamos, não conseguimos atender expectativas, falhamos. Passamos situações que a maioria não imagina. Sofremos a pressão da administração dos recursos da igreja, das contas, dos compromissos, e, claro, do sustento de nossas próprias casas.
Lutamos contra o pecado, contra a carne, contra os demônios, contra a política denominacional, contra lobos em pele de cordeiros. Joio em  meio ao trigo. Por isso tantos sofrem, sucumbem, desistem, e, tragédia das tragédias dos últimos dias, se suicidam!
Lutamos pelos nossos casamentos, filhos, líderes mais próximos. Pelos novos convertidos...
Só quem vive o que vivemos sabe o que se passa na mente nas madrugadas em que perdemos o sono, tentamos orar e vem a sensação que Deus não nos ouve, porque até parece estar distante de nós, abençoando os que merecem ser abençoados, e parece que não somos nós. Porque no fundo, sabemos mesmo que não merecemos. Só pela Sua Graça!
Diante desse cenário e sentimentos que, imagino, possam fazer parte de alguma maneira do que vai em seu coração, quero propor algumas considerações para sua avaliação.
Não sou o dono da verdade, mas sinto no meu espírito que esses questionamentos sinceros podem estar em muitos corações, e merecem respostas. Se não é seu caso, glória a Deus!
Não estou dizendo “assim diz o Senhor”, mas fazendo uso de minha capacidade de pensar, quero ter uma visão crítica do cenário que se apresenta, e fundamentar em princípios das Escrituras. Mas além disso, também tenho as minhas experiências no ministério pastoral, e na vida, herança espiritual de meus pais e antepassados cristãos, e assim creio poder contribuir para sua reflexão.
Penso que um grande risco que corremos é ter como parâmetro de nossa auto avaliação a observação para comparação com outros ministérios visíveis, prósperos e numerosos.
E pergunto: será que é isso mesmo que devemos fazer? Será que fomos todos chamados para viver as mesmas experiências, ter os mesmos resultados, alcançar o mesmo número de pessoas, da mesma maneira?
Meu querido, minha querida, como provavelmente você já ouviu, e até pregou, somos únicos!
Deus os chamou com suas características pessoais, dons, talentos, qualidades, recursos, instrução, condição social, família e tempo de convertido. E defeitos, limitações, problemas.
Creio que Deus lhes deu dons na mesma maneira que concedeu os talentos registrados na parábola de Jesus em Mateus 25:14-30 e na parábola das minas, em Lucas 19:11-27.
Ambas passagens são absolutamente semelhantes nos princípios do Reino dados por Jesus.
Fica claro que Ele concedeu recursos diferentes para cada um de nós, segundo a nossa capacidade. Não segundo o sistema de avaliação de capacitação do mundo, que é “do que se vê”, mas segundo a Sabedoria e propósito dEle, que leva em consideração os nossos corações!
Não se compare com ninguém segundo os valores do mundo, e muito menos segundo valores do “mundo gospel”, mas busque no seu interior quais são seus dons e talentos que o distinguem dos irmãos ao redor.
Esses são seus recursos ministeriais, tesouros do Pai depositados em você para a glória dEle.
Não, você não precisa necessariamente comprar os livros ou fazer o seminário internacional sobre “dez passos para sucesso ministerial”, ou “quinze níveis para crescimento da igreja”, ou qualquer outro  “coach” ou semelhante, que apresenta (vende?) estratégias de sucesso pelas quais irmãos nossos foram bem felizes no que conquistaram. Não!
Em muitos casos, a experiência deles será como uma armadura de Saul para você porque não é “seu número”. Não faz parte dos recursos que Deus tem preparado para seu chamado e ministério. Você não é o irmão ou irmã que viveu a experiência e escreveu o livro!
Você é único (a)!
Não adianta tentar copiar estratégias humanas de crescimento de igreja porque nem mesmo na Bíblia vamos encontrar algo assim. Veja que a maneira pela qual o Apóstolo Paulo  encorajava os irmãos da época, e portanto nos encoraja a fazer ainda hoje, é “sermos seus imitadores como ele foi imitador de Cristo!”
Nosso modelo é O Senhor Jesus!
Mas, claro, somos chamados a imitar a fé, a esperança, a oração, a vida espiritual de irmãos bem sucedidos na carreira, mas a estratégia de crescimento ou aparente sucesso ministerial é única. Pessoal. Associada à comunidade ou país em que viveram. Época em que viveram. Condição social ou espiritual da comunidade local.
Nada nos assegura que se reproduzirmos algumas dessas estratégias alcançaremos resultados duradouros e aqui, além disso, há um truque do maligno para tentar nos desanimar.
Se Deus chamou um irmão para uma grande colheita de almas, outro para um ministério marcante de oração para preparar o caminho das igrejas de seu país, outro para desenvolver uma adoração profunda que gere cânticos poderosos para abençoar irmãos até em outras nações, outro com ênfase em ensino, trazendo revelação profunda sobre temas bíblicos importantes para a vida cristã, outro com foco em missões, pergunto: como compararíamos uns com os outros?
Número de pessoas que fazem parte da igreja?
Quantidade de canções abençoadoras compostas?
Tempo total de oração dispendido?
Quantidade de livros e apostilas compartilhados?
Alcance missionário transcultural?
Veja que cada pastor dessas igrejas será considerado bem sucedido ou mal sucedido dependendo da maneira que for comparado com as demais, e do critério da comparação.
Ainda assim, se O Senhor chamou um irmão para colher cem mil almas e ele colheu “apenas” noventa e nove mil, enquanto chamou um irmão para colher cem almas e este colheu cento e vinte, pelo princípio da proporcionalidade espiritual do Reino que encontramos na parábola de Jesus, esse terá feito mais que o primeiro! Mas quem olha apenas números terá outra impressão...
E assim com as canções, com os livros, com as experiências de oração, missões.
Assim que meu ponto nessa carta aberta é propor a sua reflexão sobre qual a nossa referência para uma comparação. E ainda mais, considerar porque normalmente fazemos uma comparação com o que nos é desfavorável.
Pergunto então: Por que não sair dessa cilada do maligno e focar naquilo que Deus nos chama para fazer, baseado nos recursos e tesouros que Ele mesmo escondeu em nosso coração, para a glória dEle?
Cale a voz de satanás e ouça a voz do Senhor.
Você é uma pessoa única, com um chamado de Deus para um propósito único, que somente poderá ser alcançado se você lembrar quem você já era quando ouviu Seu chamado. E a partir de agora deixe O Senhor conduzir sua vida para que Ele opere a transformação necessária para que você seja quem foi chamado a ser.
Não se preocupe demais com o sucesso dos pastores midiáticos. Muitos deles são verdadeiras bênçãos, tanto quanto você pode ser, mesmo que esteja trabalhando quase que anonimamente em uma cidade perdida desse nosso país... Deus sabe quem você é, e sabe o que você está fazendo.
Outros deles podem ser aqueles que Deus já rejeitou “porque Ele não vê o exterior como o homem vê, mas conhece o coração”, mas permanecerão nesses lugares de destaque, porque quem os colocou ali não foi necessariamente o Senhor. Até que Ele mesmo os retire dali. Lembre-se de Saul... e o juízo começa pela Casa do Senhor!
Davi era o maior na casa de seu pai, embora fosse o menor. Apenas Deus sabia quem ele era. Até mesmo seu pai se esqueceu que ele existia, porque focava no primogênito, que não era o maior para Deus.
Não se deixe abater. Esqueça das “receitas de sucesso ministerial”. Foque na meditação na Palavra e na vida de oração! Cheio do Espírito Santo!
E, claro, não perca de vista os “Generais do Senhor”, homens e mulheres que Ele mesmo levantou para nossa inspiração. Como inspiração do que Deus pode fazer na vida de alguém.
Sua luta é contra você mesmo. Pela Palavra e pelo Espírito. Que Deus nos abençoe e fortaleça para esse tempo, essa geração dos últimos dias em que vivemos!
Cumpra a missão para a qual Deus lhe ungiu pelo Espírito Santo.
Para a Sua glória! Em Nome de Jesus.
Amém!
Haroldo Maranhão, Pastor

sábado, 8 de fevereiro de 2020

MANHÃS DE DOMINGO - EM UNIDADE PARA PREGAR


Manhãs de domingo...

Muitos dos que vamos a uma reunião da igreja, o fazemos porque temos revelação pelo Espírito, e sabemos o que foi que Jesus Cristo fez por nós na cruz, há quase 2.000 anos.
Tivemos a nossa vida transformada pelo poder que Ele liberou para nos salvar, tivemos os pecados perdoados, recebemos da Sua Vida, e sabemos que isso é verdade.
Essa é a nossa experiência pessoal, particular, inegável. Assim, nos reunimos porque queremos prestar nosso culto de adoração a Deus O Pai, e a Jesus O Filho, pelo Espírito Santo.
Porque queremos crescer no conhecimento da Palavra e na comunhão do Espírito, e para isso precisamos fazer parte de um lugar em que concordamos com o que nos é ensinado, e cremos.
Porque queremos ter comunhão com os irmãos, e para isso precisamos fazer parte de um grupo que faça sentido para nós, porque nos identificamos com o que envolve esta manifestação local do Corpo de Cristo! Mas nem todos entendemos ou cremos que também vamos para receber mais poder para pregar o evangelho de Jesus aos que estão ao nosso redor.
O “evangelho de resultados financeiros e de solução de problemas pessoais” está sendo tão intensamente pregado, que muitos nem sabem mais que o que somos chamados mesmo a fazer, é pregar o evangelho verdadeiro, o da salvação, para levar alguém a Jesus Cristo. Muitos perdem experiências profundas com O Espírito Santo, que somente acontecem quando pregamos para alguém... E perdem as coroas eternas, ao não levarem pessoalmente alguém aos pés de Cristo.
Que nesse novo ano, Deus abençoe a todos nós a sermos frutíferos, ousados, e poderosos para pregar o Evangelho. Manifestando unidade em Cristo “para que o mundo creia”...
Porque o tempo se abrevia. Deus abençoe!

sexta-feira, 31 de janeiro de 2020

MANHÃS DE DOMINGO - ORANDO EM DIAS DE CRISE



Manhãs de domingo...
Nesta semana estamos vendo no mundo a ocorrência de cenários apocalípticos com a questão do coronavírus. Subitamente, descobrimos que em poucos dias podemos ver o caos instalado no mundo... basta alguém em um lugar remoto do planeta, fazer algo estranho como consumir uma sopa de morcegos, ou algo parecido (se é que essa é mesmo a verdade dos fatos)!
Alguns cidadãos inocentes e indefesos, até mesmo em países distantes, podem ter suas vidas afetadas dramaticamente. Até mesmo morrer, sem nem saber por que...
Diante de situações assim percebemos com mais clareza a fragilidade da vida no mundo em que vivemos. Subitamente tudo pode mudar, e a vida como conhecemos pode virar de ponta cabeça.
Minha ideia aqui é reforçar a chamada que tenho feito nesse espaço domingo após domingo. Sei que muitas pessoas vão correr para as igrejas apenas quando a ameaça for real, mas pode ser que para alguns, seja tarde demais... e assim para esses esse dia nunca chegará.
Por que você vai à igreja? Por que não vai? O que o faria ir? Qual sua explicação para você mesmo? Afinal, quem se diz cristão, mas não considera nada de especial, estar diante do Senhor em adoração, deveria rever seus conceitos. 
Digo isso porque creio que estamos assistindo a um “trailer” de dias proféticos que acontecerão logo mais à frente. Talvez estejamos mais próximos deles do que pensamos... ou não.
Meu convite é para se puder, ou enquanto podemos, saia de casa e preste um abençoado culto a Deus!
Porque Ele é digno, e porque você precisa! Se não tiver aonde ir, venha nos visitar.

domingo, 26 de janeiro de 2020

MANHÃS DE DOMINGO - A REUNIÃO DOS SANTOS


Manhãs de Domingo...

É porque vivemos ciclos de tempo em nossas vidas que o tipo de Palavra que precisamos ouvir é de confronto e encorajamento. Para que possamos sair de “lugares” em que fomos levados pelo inimigo para esfriar espiritualmente.
E porque para sair deste “lugar” é necessário fé e força espiritual, precisamos ouvir esta Palavra pela boca de outra pessoa, porque muitos de nós tentamos explicar para nós mesmos que está tudo bem, embora não esteja. E assim, sair é mais difícil...
Porque Jesus Cristo está edificando Sua igreja justamente para que possamos nos exortar, instruir, fortalecer, amar e inspirar uns aos outros, é que precisamos congregar com ainda mais intensidade neste tempo em que vivemos.
Se você está passando por algo assim, saia de casa e vá se reunir com os irmãos hoje, para ouvir o que você precisa. Deus tem uma Palavra esperando por você!
Em todo o planeta há reunião dos santos, que saem de diversos lugares para se encontrar e manifestar a comunhão em Cristo!
Há um endereço para você encontrar com alguém em Cristo.
Se você não está passando por algo assim, saia de casa e vá reunir com os irmãos hoje, porque Deus pode querer usar a sua vida na vida de alguém.
Não vá na igreja pensando apenas em receber, mas lembre que você também vai à reunião dos santos para dar! Aliás, dar a Deus em primeiro lugar!
Deus abençoe... 

domingo, 19 de janeiro de 2020

MANHÃS DE DOMINGO - UNIDADE NA IGREJA DE JESUS


Manhãs de domingo...

“Não rogo somente por estes, mas também por aqueles que vierem a crer em mim, por intermédio da sua palavra; a fim de que todos sejam um; e como és tu, ó Pai, em mim e eu em ti, também sejam eles em nós; para que o mundo creia que tu me enviaste.” João 17:20 e 21

Esse é um dos meus textos favoritos da Bíblia, que nos revela que Jesus, pouco antes de ir para a cruz, orou por mim e por você, se você também “veio a crer nele" pela Palavra de Deus.
Sim, Ele viu você antes de ir para a cruz, como, creio, também me viu. E mesmo sabendo quem somos, ainda assim, Jesus foi para a cruz. 
Eu não entendo a razão de Seu amor por mim...
E Ele orou ao Pai “que a unidade entre nós”, os que cremos, com Jesus o Filho e O Senhor Deus O Pai, pelo Espírito Santo, “fará com que o mundo creia” nEle!
Se hoje o mundo não crê, entre outros motivos, é porque não conseguimos andar plenamente nessa unidade... Como compartilhei recentemente aqui na igreja, meu entendimento é que Ele quer que façamos a nossa parte.
Comecemos em não criticar quem não congrega, mas por decidir congregar.
Não criticar quem não se envolve, mas decidir se envolver.
Não criticar quem não se preocupa com os irmãos, mas decidir fazer parte.
Mas, claro, também precisamos encorajar os que não fazem o que deveriam fazer, a fazer!
Criticar, não. Encorajar, sim! 
Afinal, precisamos todos obedecer a vontade de Jesus expressa em Sua oração ao Pai, se é que somos dEle. Precisamos ser um. 
Uns com os outros, um com Ele, em Nome de Jesus.
Sim, não somos melhores do que ninguém, muito pelo contrário, mas se Ele nos chama para sermos um com Ele, como podemos rejeitar um convite assim?
Saia de casa, e congregue. Faça parte de uma igreja local. 
Faça a diferença na vida de alguém. Sirva!
Em Nome de Jesus!

sábado, 11 de janeiro de 2020

MANHÃS DE DOMINGO - A EQUAÇÃO DA SALVAÇÃO


Manhãs de Domingo...
Bem amigos, hoje trago algo diferente aqui, para sua reflexão.
Há algum tempo venho aprofundando uma convicção de que o Senhor espera que venhamos a aprofundar o conteúdo bíblico que fundamenta o que cremos.
Meu convite é para você perceber o quanto assuntos fundamentais da Palavra tem muitas outras informações adicionais “espalhadas” pelas Escrituras, e uma busca diligente nos oferecerá acesso a muito mais conteúdo do que aparece “apenas” em um único verso.
Para provar minha “tese”, compartilho aqui o que estou chamando de “equação da salvação” apenas para ilustrar o que digo. Apresento uma “soma” de textos bíblicos em torno do fundamento da salvação eterna, pela graça, por meio da fé, exclusivamente em Jesus, O Cristo.
Destaco os textos em cores diferentes para que você encontre o mesmo resultado que eu, se consultar em sua Bíblia. Sim, A Palavra de Deus que nos apresenta o plano de salvação da parte de Deus em Jesus Cristo, pelo Espírito Santo, é poderosa para tocar os corações!
Além de compartilhar isso, faço novamente aquele convite persistente: nesse domingo, saia de casa e vá a um endereço em que a Bíblia é pregada pelo poder do Espírito Santo, para que você cresça em conhecimento e fé. E que O Senhor Deus abençoe os seus estudos!
E, claro, se não tiver aonde ir, e estiver por perto, venha nos visitar...

SEGUE A EQUAÇÃO E O TEXTO FINAL COMBINANDO OS TEXTOS:
João 5:24-29+Romanos 10:8-11+João 3:16-18+Efésios 2:4-10+Marcos 1:14+I Coríntios 15:3-6

“Em verdade, em verdade vos digo que o tempo está cumprido, e o reino de Deus está próximo; arrependei-vos e crede no evangelho: Pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós; é dom de Deus, que amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, Cristo, que morreu pelos nossos pecados, segundo as Escrituras, e que foi sepultado e ressuscitou ao terceiro dia, segundo as Escrituras. Quem ouve a minha palavra, a palavra da fé que pregamos, e com a sua boca, confessa Jesus como Senhor, e crê naquele que O enviou, e em seu coração crê que Deus O ressuscitou dentre os mortos, será salvo. Não de obras, para que ninguém se glorie, para que todo o que nele crê não pereça mas tenha a vida eterna, tem a vida eterna, tem a vida eterna, não entra em juízo, mas passou da morte para a vida. Porque com o coração se crê para justiça e com a boca se confessa a respeito da salvação. Porquanto Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que julgasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele. Em verdade, em verdade vos digo que vem a hora e já chegou, em que os mortos - por causa do grande amor com que nos amou, e estando nós mortos em nossos delitos, nos deu vida juntamente com Cristo - ouvirão a voz do Filho de Deus e os que a ouvirem viverão. Porque assim como o Pai tem vida em si mesmo, também concedeu ao Filho ter vida em si mesmo. E lhe deu autoridade para julgar, porque é o Filho do Homem. Não vos maravilheis disto, porque vem a hora em que todos os que se acham nos túmulos ouvirão a sua voz e sairão: os que tiverem feito o bem, porque criados em Cristo Jesus para boas obras, as quais Deus de antemão preparou para que andassem nelas, para a ressurreição da vida, pois quem nele crê não é julgado - não entra em juízo, mas passou da morte para a vida e tem a vida eterna; e os que tiverem praticado o mal, para a ressurreição do juízo pois o que não crê já está julgado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus, que apareceu a Cefas e, depois, aos doze. Depois, foi visto por mais de quinhentos irmãos de uma só vez, dos quais a maioria sobrevive até agora; porém alguns já dormem...

... mas que ainda em nossos dias continua Se revelando aos que O buscam. Ele faz isso através dos que nEle creem, que são usados pelo Espírito Santo para a pregação do evangelho de Jesus Cristo! Até que Ele venha... em breve! Maranata!

EXPLICANDO: A “EQUAÇÃO” FOI MONTADA SOBRE ESSE TEXTO BASE, EM PRETO...

“Em verdade, em verdade vos digo: quem ouve a minha palavra e crê naquele que me enviou tem a vida eterna, não entra em juízo, mas passou da morte para a vida. Em verdade, em verdade vos digo que vem a hora e já chegou, em que os mortos ouvirão a voz do Filho de Deus; e os que a ouvirem viverão. Porque assim como o Pai tem vida em si mesmo, também concedeu ao Filho ter vida em si mesmo. E lhe deu autoridade para julgar, porque é o Filho do Homem. Não vos maravilheis disto, porque vem a hora em que todos os que se acham nos túmulos ouvirão a sua voz e sairão: os que tiverem feito o bem, para a ressurreição da vida; e os que tiverem praticado o mal, para a ressurreição do juízo.” João 5:24-29

... E ADICIONEI ESSES TEXTOS, PRESERVANDO SUAS CORES NO TEXTO FINAL ACIMA:

Porém que se diz? A palavra está perto de ti, na tua boca e no teu coração; isto é, a palavra da fé que pregamos. Se, com a tua boca, confessares Jesus como Senhor e, em teu coração, creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo. Porque com o coração se crê para justiça e com a boca se confessa a respeito da salvação. Porquanto a Escritura diz: Todo aquele que nele crê não será confundido. Romanos 10:8-11

Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. Porquanto Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que julgasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele. Quem nele crê não é julgado; o que não crê já está julgado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus. João 3:16-18

Mas Deus, sendo rico em misericórdia, por causa do grande amor com que nos amou, e estando nós mortos em nossos delitos, nos deu vida juntamente com Cristo, -- pela graça sois salvos, e, juntamente com ele, nos ressuscitou, e nos fez assentar nos lugares celestiais em Cristo Jesus; para mostrar, nos séculos vindouros, a suprema riqueza da sua graça, em bondade para conosco, em Cristo Jesus. Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós; é dom de Deus; não de obras, para que ninguém se glorie. Pois somos feitura dele, criados em Cristo Jesus para boas obras, as quais Deus de antemão preparou para que andássemos nelas. Efésios 2:4-10

Depois de João ter sido preso, foi Jesus para a Galiléia, pregando o evangelho de Deus, dizendo: O tempo está cumprido, e o reino de Deus está próximo; arrependei-vos e crede no evangelho. Marcos 1:14

Antes de tudo, vos entreguei o que também recebi: que Cristo morreu pelos nossos pecados, segundo as Escrituras, e que foi sepultado e ressuscitou ao terceiro dia, segundo as Escrituras. E apareceu a Cefas e, depois, aos doze. Depois, foi visto por mais de quinhentos irmãos de uma só vez, dos quais a maioria sobrevive até agora; porém alguns já dormem. I Coríntios 15:3-6

sábado, 4 de janeiro de 2020

MANHÃS DE DOMINGO - TEMPOS DE MUDANÇA LOGO À FRENTE



Manhãs de domingo...
Mal começou o ano de 2020 e muitos percebem, cada vez mais, cenários supostamente apocalípticos ao redor. Tragédias climáticas, políticas, ameaças de guerras, crises.
Lembramos que, subitamente, o caos pode ser instalado no mundo. Ou não...
Afinal, basta alguém se mover pelas sombras e decidir que é hora de agir!
E percebemos a fragilidade da vida em nossa sociedade contemporânea, pós-moderna, digital, quântica, líquida ou qualquer outra que seja a terminologia que você queira adotar para definir o que somos hoje. Ou no que nos tornamos... e estamos nos tornando!
Dependentes de pessoas e coisas de que desconhecemos o poder e a influência.
Dependentes dos efeitos da tecnologia, sujeitas a fatores climáticos incontroláveis. Dependentes de um mundo em transformação a cada dia. Caminhando para onde?
Mas ainda hoje, a cada domingo ainda podemos entender o impacto nas vidas da igreja de Jesus ainda aqui nesse mundo. Afinal, ainda temos liberdade de reunião em muitos países. Embora em outros tantos, já não mais.
Sim, milhões de pessoas nem percebem, mas irão a milhares de endereços e encontrarão pastores, líderes, músicos, adoradores, ministros, intercessores, diáconos, professores de EBD, equipes de suporte e apoio, técnicos de vídeo e som, equipes de manutenção...
Deveriam perceber o impacto de bênção que tudo isso traz, e valorizar o que tem, porque em algum momento futuro, breve, tudo isso não mais estará disponível para os que buscam.
Pelo menos não da maneira atual.
Sim, é uma grande bênção, podermos nos reunir e contar com todos que servem, e quando todos se movem em conjunto, sob a unção do Espírito, e tudo funciona como Corpo!
É uma maravilha poder buscar respostas, direção, palavra, oração...
Assim, todos são abençoados, edificados, transformados, e O Seu Nome é glorificado!
Mas em algum dia, no futuro logo ali, na frente, não vai mais ser assim. Estamos assistindo a um “trailer”, uma “amostra grátis”, dos dias proféticos que acontecerão logo mais à frente. Talvez estejamos mais próximos deles do que pensamos... ou não?
Você está preparado para viver os últimos dias quando eles realmente chegarem?
Saia de casa, aproveite que há diversos lugares de reunião disponíveis, e preste um abençoado culto a Deus! Mas também busque ensino sobre os últimos dias e a volta de Jesus.
Talvez ainda não sejam esses dias que estamos vivendo, mas poderiam ser! Serão?
Você está preparado? Deus abençoe...

Haroldo Maranhão